Estelionatários tentam extorquir dinheiro de moradores pela internet

Golpistas agem se passando por outras pessoas e fazendo ameaças

Por Redação Oeste Mais

11/08/2021 14h03 - Atualizado em 11/08/2021 14h06



Dois moradores de Concórdia registraram boletins de ocorrência nesta terça-feira, dia 10, relatando que estelionatários estão tentando aplicar golpes utilizando os aplicativos WhatsApp e o Facebook.

 

Em um dos casos, houve ameaças de divulgação de imagens pessoais e, no outro, o golpista teve acesso aos contatos da pessoa e solicitou dinheiro.

 

No primeiro caso, uma pessoa se passa por mulher e faz contato via Facebook com a vítima. Foi o que aconteceu com o morador. O golpista iniciou uma conversa, fez elogios e em seguida sugeriu a troca de imagens pessoais. De acordo com o concordiense, ele bloqueou a suposta mulher e não falou mais com ela.

 

Depois disso, foi surpreendido com uma ligação via WhatsApp, onde um homem dizia ser pai da mulher com quem ele havia conversado. O golpista disse na ligação, que a mulher em questão seria uma adolescente de 15 anos e que, casou não houvesse um “acerto”, as conversas seriam levadas à polícia.

 

A vítima disse ainda que bloqueou o suposto pai, mas ele teria ligado também em seu telefone, insistindo em um acerto. Ainda no relato aos policiais, o morador acrescentou que os estelionatários podem ter hackeado sua conta de WhatsApp e trocado mensagens de cunho sexual, para depois tentar extorquir dinheiro.

 

Já no outro caso registrado também nesta semana na delegacia, a vítima contou que estelionatários estão usando a foto e o nome dele, em uma conta de WhatsApp, para solicitar dinheiro às pessoas. Não há informações sobre possíveis depósitos ou transferências.

 

Os dois casos serão investigados pela Polícia Civil.



Com informações da Rádio Aliança


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.