Homem suspeito de fraudes financeiras, estelionato e ameaças, é preso em Chapecó

Ele se apresentava como “investidor anjo” e prestador de consultoria tributária para empresários e prometia abertura de empresas solicitando valores adiantados, que nunca mais eram devolvidos

Por Redação Oeste Mais

28/05/2021 13h41 - Atualizado em 28/05/2021 13h41



Homem é suspeito de praticar dezenas de estelionatos em Santa Catarina (Foto: Polícia Civil)

A Polícia Civil de Chapecó prendeu preventivamente no final da tarde desta quinta-feira, dia 27, homem de 31 anos, natural do Ceará, que é suspeito de praticar dezenas de estelionatos em Santa Catarina, além de ameaças, fraudes e coação no curso do processo.



Ele se apresentava como “investidor anjo” e prestador de consultoria tributária para empresários e prometia abertura de empresas solicitando valores adiantados, que nunca mais eram devolvidos.

 

Também se dizia operador do mercado financeiro, prometendo dobrar os valores investidos pelas vítimas, o que também não se confirmava.



Sempre bem vestido, falava ter renda mensal acima de R$ 1 milhão, ser proprietário de fazendas, ostentando luxo em redes sociais, fotografias com aeronaves particulares, carros importados. Demonstrava proximidade com políticos, famosos, e participava de eventos com pessoas de classe média/alta de Chapecó.


Com milhares de seguidores comprados nas redes sociais e fotos com edição e montagens, se mostrava bem sucedido e empresário de sucesso. No último mês ele foi descoberto oferecendo R$ 10 mil para um homem “sequestrar, espancar e pegar o celular” de uma vítima que está movendo um processo contra ele, pois queria sumir com as provas. 



Ele possui mais de 80 registros policiais só no estado de Santa Catarina e respondeu a diversos inquéritos em crimes da mesma natureza em Ituporanga, Florianópolis, Criciúma e Palhoça.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.