Mulher cai em golpe de falso sequestro e perde R$ 4 mil em SC

Criminosos alegaram que haviam sequestrado uma de suas filhas e exigiram R$ 4 mil

Por Oeste Mais

18/05/2021 15h40 - Atualizado em 18/05/2021 15h40



Uma mulher foi vítima do golpe de falso sequestro na noite deste domingo, dia 16, na cidade de Braço do Norte, no Sul de Santa Catarina. Ela recebeu uma ligação onde criminosos alegaram que haviam sequestrado uma de suas filhas e exigiram R$ 4 mil para libertá-la.

 

Segundo informações da Polícia Militar (PM), a vítima relatou que fez o depósito do dinheiro na conta informada pelos criminosos e jogou fora os comprovantes, seguindo as orientações dadas pelos supostos sequestradores pelo telefone.

 

Por esse motivo, não foi possível pegar o extrato do depósito para descobrir de quem era a conta. O caso aconteceu na rua Bernardo Locks, no Centro da cidade.

 

Ainda segundo a PM, no mesmo dia, uma das filhas da vítimaligou para a polícia e pediu para que os policiais fossem até a casa da mãe para verificar se ela havia sido capturada por sequestradores.

 

Ela relatou que criminosos também ligaram para ela, de um número privado, simulando um sequestro. Ela achou a ligação suspeita e resolveu procurar a polícia.

 

Ao chegar na casa da vítima, a polícia informou que os supostos sequestradores voltaram a ligar para ela, mas perceberam que ela estava com a polícia e desligaram.

 

Polícia Civil investiga o caso

 

Um boletim de ocorrência foi feito e a Polícia Civil investiga o caso. Segundo o delegado Eder Matte, responsável pelo caso, a vítima foi intimada para comparecer à delegacia para prestar depoimento ainda nesta semana.

 

“Descobriremos por qual maneira ela passou esse dinheiro aos criminosos. Se foi através de transferência bancária ou mesmo depósito. Teremos como rastrear, mesmo ela tendo jogado os comprovantes fora, é possível fazer isso através do próprio banco, e saberemos para qual agência e conta esse dinheiro foi enviado”, relata o delegado.

Com informações do ND+


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.