Presídio de segurança máxima será aberto em Santa Catarina

Unidade de Segurança Máxima de São Cristóvão do Sul será destinada a presos de alta periculosidade

Por Oeste Mais

13/05/2021 10h51



Presídio de São Cristóvão do Sul: unidade de segurança máxima (Foto: Divulgação/Arquivo NSC Total)

Após cinco anos de sua construção, será aberto o presídio de segurança máxima de São Cristóvão do Sul, no Meio-Oeste de Santa Catarina. O anúncio foi feito nesta quarta-feira, dia 12, pelo governador Carlos Moisés e o secretário de Administração Prisional e Socioeducativa (SAP), Leandro Lima,  após confirmarem a nomeação de mais 213 policiais penais aprovados no concurso Edital 001/2019.

 

A entrada destes policiais penais permitirá a ativação de três unidades prisionais em Tubarão, Joinville e a de segurança máxima em São Cristóvão do Sul, que vão gerar 614 novas vagas. 

 

“Santa Catarina é referência nacional no sistema prisional. Esse chamamento reforça o compromisso do governo com a segurança pública, que está recebendo o maior investimento da história do Estado”, destacou o governador.

 

As novas unidades, já concluídas e que aguardavam efetivo para a abertura, atendem a diferentes regiões e necessidades do estado. Na Serra, será aberta a Unidade de Segurança Máxima de São Cristóvão do Sul, com 106 vagas. Para atender a demanda de vagas para condenados na região Sul, será inaugurada a Penitenciária Masculina de Tubarão, com 224 vagas. O Presídio Feminino de Joinville terá capacidade para receber 284 mulheres privadas de liberdade da região Norte.  

 

“Buscamos superar o déficit de vagas, por isso a incorporação desses novos policiais penais é extremamente importante. A contratação destes novos servidores mostra o comprometimento do governador Carlos Moisés, não apenas com a recomposição do efetivo da Polícia Penal, mas em última instância com a segurança de todos os catarinenses”, ressaltou o secretário da SAP, Leandro Lima.

 

Importante destacar que das 600 vagas previstas no concurso ainda restam 60 que não serão nomeadas neste momento, em função da Lei Complementar 173/2020, que determinou as regras para a ajuda financeira a Estados e municípios por conta da pandemia de Covid-19. “Tão logo tenhamos possibilidade, chamaremos todos os aprovados, o que certamente vai contribuir para a melhoria da segurança pública como um todo”, acrescentou Carlos Moisés.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.