Autor de assassinatos em creche ‘responde a estímulos e está saindo da sedação’, aponta boletim médico

Fabiano Kipper Mai segue internado no Hospital Regional do Oeste, em Chapecó

Por Oeste Mais

06/05/2021 20h26 - Atualizado em 06/05/2021 20h30



Fabiano Kipper Mai, de 18 anos, invadiu a creche e matou cinco pessoas (Foto: Reprodução)

Responsável pelo assassinato de três crianças e duas pessoas adultas em uma creche no município de Saudade, Fabiano Kipper Mai apresenta melhora do quadro de saúde, conforme aponta o boletim médico divulgado no início da noite desta quinta-feira, dia 6, pelo Hospital Regional do Oeste (HRO), em Chapecó, onde o jovem de 18 anos está internado.

 

Leia também: Criança vítima de chacina em creche tem melhora no quadro clínico e é transferida de hospital

 

“Paciente encontra-se no segundo pós-operatório, com boa evolução tanto do quadro cirúrgico quanto clinicamente nos cuidados intensivos da UTI – ventila espontaneamente, responde a estímulos, e está saindo da sedação pesada”, diz um trecho do boletim.

 

Fabiano invadiu a escola de educação infantil na manhã da última terça-feira. Ele atingiu e matou a professora Keli Adriane Aniecevski, de 30 anos, a agente educacional Mirla Renner, de 20 anos, e as crianças Sarah Luiza Mahle Sehn, de 1 ano e 7 meses, Murilo Massing, de 1 ano e 9 meses, e Anna Bela Fernandes de Barros, de 1 ano e 8 meses.

 

Ainda conforme o boletim médico divulgado pelo HRO, o jovem deverá sair da UTI dentro dos próximos dias, “caso mantiver essa evolução satisfatória”. A nota também aponta que Fabiano “deverá permanecer em enfermaria de recuperação cirúrgica no decorrer da evolução devido às cirurgias envolverem pescoço, tórax, abdômen e membros inferiores”. O boletim é assinado pelo médico responsável Jonathan Caon de Souza, cirurgião oncológico e cirurgião geral, integrante da equipe de sobreaviso do HRO.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.