Jovem invade creche e esfaqueia crianças e professores no Oeste; cinco mortes estão confirmadas

Pelo menos cinco óbitos foram registrados até o momento, sendo três crianças e dois adultos

Por Oeste Mais

04/05/2021 10h58 - Atualizado em 04/05/2021 14h21



Segundo a Polícia Civil, autor do crime é um jovem de 18 anos, que foi preso no local (Foto: Simone Fernandes/Arquivo Pessoal)

Um jovem invadiu uma creche e esfaqueou crianças e funcionários na manhã desta terça-feira, dia 4, no município de Saudades, no Oeste de Santa Catarina. Três crianças e uma professora morreram no local, informou a Polícia Civil. As três crianças tinham menos de dois anos. Uma agente escolar ainda morreu no hospital. O número de mortes até a última atualização desta notícia é de cinco pessoas.

 

O autor teria utilizado um facão para cometer o crime. A Polícia Militar informou que os assassinatos ocorreram na Creche Aquarela Berçário. A Prefeitura de Saudades relatou que a unidade de educação infantil atende crianças de até três anos de idade. “Uma tragédia inexplicável”, declarou o prefeito Maciel Schneider.

 

Segundo ele, um decreto oficial da administração municipal vai suspender todas as atividades nas escolas de Saudades pelos próximos três dias. “Não tem explicação o que aconteceu aqui hoje, muito triste”, completou.

 

Autor tentou suicídio

 

O delegado Jerônimo Marçal Ferreira disse que o autor do crime é um jovem de 18 anos, que não possui passagens policiais. Ele relatou que o homem chegou na unidade por volta das 10 horas da manhã, matou uma professora e partiu para cima das crianças. Depois ele tentou suicídio, mas foi socorrido e encaminhado a um hospital.

 

“A informação que eu recebi do hospital é que ele está intubado, em estado grave, mas está vivo. E a gente espera que ele sobreviva para que responda por esse crime que cometeu”, disse Jerônimo. O delegado ainda informou que o rapaz está sob escolta policial no hospital de Pinhalzinho.

 

Guarnições da PM, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros e Instituto Geral de Perícias (IGP) estão no local, além do Instituto Médico Legal (IML), que realiza o recolhimento dos corpos.




COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.