VÍDEO: Polícia abre investigação após tiro em lata na cabeça e homem nu imitando animal

Autoridades investigam disparo de arma de fogo e ato obsceno que teriam ocorrido no interior de Passos Maia

Por Oeste Mais

29/12/2020 19h01 - Atualizado em 29/12/2020 19h07



Vídeos que circulam nas redes sociais (assista ao final do texto) levaram a Polícia Civil a abrir uma investigação para apurar os casos que teriam ocorrido no interior de Passos Maia nos últimos dias.

 

Um dos vídeos mostra um homem fazendo mira em uma lata na cabeça de outra pessoa. Ele atira e perfura o objeto. Outras pessoas próximas assistem à cena. Outro vídeo mostra um homem totalmente nu imitando um animal. Ele anda de joelhos e com as mãos no solo, subindo em uma árvore.

 

O Oeste Mais ouviu nesta terça-feira, dia 29, o delegado Fernando Callfass, atualmente responsável pelas investigações. Segundo ele, não é possível precisar a data em que as cenas ocorreram, mas tudo indica que no final de semana, em uma área de camping no interior de Passos Maia.

 

A Polícia Civil abriu na segunda-feira, dia 28, a investigação para apurar o episódio. “Já foram identificadas as pessoas. Assim que tomamos conhecimento, determinamos o início da investigação para apurar, de fato, todo aquele episódio”, afirma o delegado.

A estimativa de Fernando Callfass é que os envolvidos sejam ouvidos na delegacia de Passos Maia entre esta e a próxima semana. “Já sabemos quem são as pessoas envolvidas, vão ser chamadas a depor, inicialmente, e outras diligências serão tomadas”.

 

Callfass diz ainda que uma série de perguntas só serão respondidas com o decorrer das investigações, esclarecendo fatos como a arma utilizada no disparo, o calibre, o risco gerado à pessoa com a lata na cabeça e outras que estavam próximas, além das cenas obscenas em que um homem aparece totalmente nu no local.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.