14 acusados de envolvimento em assalto a banco em Criciúma já estão presos

Delegado diz que investigação entra em etapa minuciosa para reunir e apurar informações e responsabilizar criminalmente todos os envolvidos

Por Oeste Mais

09/12/2020 19h57 - Atualizado em 09/12/2020 19h57



Estão presos 14 suspeitos de envolvimento no assalto ao Banco do Brasil de Criciúma, ocorrido na madrugada do dia 1º de dezembro deste ano, informou nesta quarta-feira, dia 9, o governo de Santa Catarina. Uma coletiva de imprensa foi realizada para atualizar o andamento das investigações.

 

Das novidades mais recentes, o delegado Anselmo Cruz, da delegacia de Roubos e Antissequestro, que conduz a investigação, revelou o cumprimento de mandado de busca e apreensão no estado do Ceará.

 

Depois do trabalho de mobilização integrada das forças de segurança e a prisão de 14 pessoas, a investigação entra numa etapa minuciosa para reunir e apurar informações e responsabilizar criminalmente todos os envolvidos.

 

“É como montar um grande quebra-cabeças, temos algumas peças que nos levarão a outras peças e assim, sucessivamente, até que a montagem esteja concluída. Esse trabalho muitas vezes tem que ser até sigiloso para não atrapalhar o andamento das investigações”, explicou o delegado.

 

Ele disse ainda que o trabalho integrado das forças de segurança estaduais e federais tem sido exemplar e produtivo. “A união de esforços em capacidade máxima operacional e de inteligência foi extraordinário e vai continuar. Tudo o que for produzido estará no inquérito policial que vai apontar a autoria de todos os criminosos envolvidos na ação violenta ocorrida em Criciúma”, reitera Cruz.

 

O crime

 

Por volta das 23h50 do dia 30 de novembro, criminosos com armas pesadas, munições de diferentes calibres, explosivos e coletes balísticos assaltaram uma agência bancária de Criciúma e efetuaram diversos disparos na área central e no 9º Batalhão de Polícia Militar (BPM). A ação resultou em duas pessoas feridas, sendo um deles o policial militar Jeferson Luiz Esmeraldino, que continua internado em estado grave.

 

No dia do roubo à agência bancária, quatro pessoas chegaram a ser presas quando recolhiam cédulas que ficaram espalhadas pelo chão, próximo à agência bancária que foi alvo de explosões provocadas pelos bandidos. Com eles a polícia apreendeu cerca de R$ 810 mil em dinheiro. O montante levado pelos bandidos está estimado em R$ 80 milhões.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.