Casal é preso ao receber R$ 10 mil em notas falsas via Correios

Após suspeita de irregularidade na correspondência, PF foi acionada e encontrou as cédulas falsas

Por Oeste Mais

27/10/2020 16h18 - Atualizado em 27/10/2020 16h18



Um casal foi preso com mais de R$ 10 mil em notas falsas nesta segunda-feira, dia 26, na cidade de Capivari de Baixo, no Sul catarinense. Conforme a Polícia Federal, a quantia estava em uma correspondência entregue pelos Correios. Os dois presos têm 19 anos de idade.

 

Ainda de acordo com a PF, o flagrante foi feito no momento da entrega das notas. Isso porque o pacote havia sido considerado suspeito por profissionais da área de segurança dos Correios, que acionaram a Polícia Federal para uma entrega controlada.

 

Ao receber o pacote, o casal foi abordado pelos agentes da polícia. Foram encontradas 369 cédulas falsas, em notas de R$ 20, R$ 50 e R$ 100, totalizando R$ 10.180. As cédulas falsas foram apreendidas, e os dois jovens foram presos em flagrante. Em buscas na residência, os agentes também apreenderam uma porção de maconha e dois celulares.



Segundo o delegado Rafael Broietti, chefe da unidade da PF em Criciúma, inicialmente o casal disse aos policiais que tinha comprado as cédulas falsas através de um anúncio nas redes sociais. Depois, já presos, os dois negaram conhecimento sobre a origem da correspondência, sobre o prosseguimento das investigações.

 

"Como a suspeita é que a comunicação para a compra das cédulas tenha sido feita por redes sociais, a gente vai tentar ter acesso ao conteúdo das mensagens para buscar a origem dessas cédulas. Sabemos que a correspondência foi postada em uma agência dos Correios na cidade de Diadema (SP)", comentou o delegado.

 

A jovem foi encaminhada para a Penitenciária Sul, em Criciúma, e o jovem ao Presídio Santa Augusta, também na cidade.

Com informações do NSC Total


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.