PM que agrediu jovens em Lages é expulso do Programa Antidrogas da Polícia Militar

“Foi uma ação isolada de um policial e que nos envergonha", diz coronel Dionei Tonet, comandante da PM

Por Oeste Mais

23/10/2020 10h01



Caso ocorreu em Lages (Foto: Reprodução)

O policial militar de Lages que agrediu três jovens com um cassetete na noite do dia 3 de agosto deste ano foi punido administrativamente. Ele perdeu uma medalha de participação e foi excluído do Programa Educacional de Resistência às Drogas (Proerd). Além disso, corre na Justiça Militar um inquérito para buscar elucidar o fato. Segundo o comandante da PM, coronel Dionei Tonet, a previsão é que a investigação seja concluída em novembro.

 

“Foi uma ação isolada de um policial e que nos envergonha. Ele já foi punido administrativamente e os inquéritos são para esclarecer o que ocorreu e punir a conduta”, disse Tonet em uma reunião por videoconferência com a Comissão de Segurança Pública,da Assembleia Legislativa de Santa Catarina.

 

A Polícia Civil também apura esse caso que repercutiu muito em todo o estado. O policial militar foi gravado agredindo jovens estudantes no apartamento delas. Eles eram vizinhos e ele teria se incomodado com o barulho que as meninas estavam fazendo.

 

Segundo próprio relato das jovens estudantes da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc), em Lages, elas estavam comemorando a aprovação do TCC de uma delas. As meninas tiveram vários hematomas. Segundo a PM, na época o policial não estava trabalhando, estava afastado das funções por ser do grupo de risco para Covid-19.

Com informações do NSC Total


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.