Cartomante do Oeste está foragida suspeita de extorsão e estelionato

Ao menos 20 pessoas relataram que foram vítimas de extorsão e estelionato por grupo

Por Redação Oeste Mais

07/10/2020 16h41



Quatro pessoas, entre elas uma cartomante de Chapecó, são procuradas por crimes de extorsão e estelionato em Santa Catarina. Nesta quarta-feira, dia 7, a Polícia Civil fez buscas pelo grupo no Estado do Paraná, contudo, ninguém foi preso e todos seguem foragidos.

 

O delegado responsável pela investigação, Thiago Oliveira, diz que pelo menos 20 vítimas de cidades da região Oeste procuraram a polícia para relatar que caíram no golpe. São moradores de Chapecó, Coronel Freitas, Palmitos, São Carlos e outros municípios.

 

De acordo com a investigação, as vítimas relataram que a cartomante prometia trabalhos milagrosos, como uma visão do futuro, por dinheiro. Contudo, as promessas nunca se realizavam. “O prejuízo estimado chega a R$ 900 mil, sendo que só uma vítima perdeu R$ 270 mil”, destaca Oliveira.

 

A conversa com a cartomante custava R$ 50,00. Porém, a cada consulta a mulher exigia mais dinheiro, o que levou as vítimas identificarem os crimes. Com o início da investigação, a cartomante de 29 anos deixou a cidade de Chapecó. A polícia descobriu que ela estaria morando no bairro Batel, em Curitiba, no Paraná.

Operação ocorreu em Curitiba, no Paraná (Foto: Polícia Civil)

Por meio da Operação Vigário, com apoio da polícia paranaense, buscas foram feitas no endereço em Curitiba, nesta manhã de quarta-feira, mas o grupo não foi localizado. A justiça autorizou a prisão dos quatro suspeitos e o bloqueio de nove contas bancárias.

 

A equipe da Delegacia de Roubos e Furtos do Paraná encontrou vários pertences dos investigados no local, incluindo panfletos, cartazes e cartões de publicidade, além de máquinas de cartão de crédito/débito e quatro veículos de propriedade dos suspeitos. Para a polícia, isso demonstra que a atividade criminosa estava em pleno funcionamento.

 

O prejuízo causado pela quadrilha é próximo de R$ 900 mil e eles poderão responder por cinco estelionatos, 12 extorsões e associação criminosa. Todos seguem foragidos.

 

Do grupo procurado, a cartomante e um homem são de Chapecó. Os demais são do Paraná e do Rio de Janeiro. A identidade deles não foi divulgada.

Com informações do ND Mais


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.