Balanço da PRF mostra que, apesar da pandemia, houve aumento na fiscalização e apreensões de ilícitos

Dados comparam o primeiro semestre de 2020, 2019 e 2018

Por Oeste Mais

06/07/2020 17h01 - Atualizado em 06/07/2020 17h01


A PRF fechou nesta segunda-feira, dia 6, o balanço do primeiro semestre de 2020. Apesar da pandemia, os números mostram que os policiais rodoviários federais se empenharam em prestar um serviço de qualidade e eficiência.

 

Os dados comparam o primeiro semestre de 2020, 2019 e 2018. O número de autos de infração lavrados este ano foi bem maior que o dos últimos dois anos, inclusive os autos de alcoolemia e cinto de segurança. O número de armas de fogo apreendidas, crack, maconha e skunk foram bem superiores aos dos anos anteriores, bem como o número de pessoas detidas.

 

Vejam alguns números:


Autos de infração: (2020) 103.452, (2019) 90.761 e (2018) 82.576
Alcoolemia: (2020) 3.360, (2019) 2.997 e (2018) 1.945
Sem cinto: (2020) 13.184, (2019) 10.413 e (2018) 10.054
Ultrapassagem: (2020) 7.272, (2019) 7.370 e (2018) 6.303
Cigarros: (2020) 398.321 pacotes, (2019) 351.774 e (2018) 1.139.980
Armas de fogo: (2020) 35, (2019) 22 e (2018) 18
Cocaína: (2020) 200 kg, (2019) 325 e (2018) 147
Crack: (2020) 131 kg, (2019) 0,1 e (2018) 165
Maconha: (2020) 12,8 toneladas, (2019) 7,7 e (2018) 3,2
Skunk: (2020) 83 kg, (2019) 00 e (2018) 00
Pessoas detidas: (2020) 1.208, (2019) 983 e (2018) 1.035
Veículos recuperados: (2020) 145, (2019) 129 e (2018) 175

COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.