Mãe de criança que morreu supostamente engasgada com leite materno é presa em Chapecó

Inquérito policial informou que morte da menina de um mês de vida foi por trauma cranioencefálico

Por Oeste Mais

29/06/2020 16h22 - Atualizado em 29/06/2020 16h50



A mãe da criança de apenas um mês de vida, que foi encontrada morta na última terça-feira, dia 23, no bairro Efapi, foi presa em Chapecó. O caso foi registrado como sendo morte natural, mas um inquérito policial instaurado pela Polícia Civil apurou que a causa da morte da bebê foi trauma cranioencefálico.

 

A mãe da criança foi ouvida na última sexta-feira, dia 26, e presa preventivamente no sábado, dia 27. Após o cumprimento do mandado de prisão, a mulher foi encaminhada ao presídio feminino de Chapecó, onde permanece à disposição da Justiça.

 

Conforme a Polícia Civil, o inquérito será finalizado nos próximos dias e remetido ao poder Judiciário.

 

Relembre o caso

 

Uma menina morreu supostamente engasgada com leite materno na última terça-feira. Segundo a Polícia Militar, a criança tinha hematomas. A PM relatou que os policiais desobstruíram as vias aéreas da criança, que estava com uma grande quantidade de leite, mas a bebê já não apresentava sinais vitais.

 

Uma equipe do Samu também foi acionada para atender a ocorrência e constatou o óbito da menina após várias tentativas de reanimação. Além de hematomas no rosto, a menina apresentava suspeita de fraturas na cabeça.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.