Criminosos se passam por funcionários da Caixa e aplicam golpe de R$ 93 mil em lotérica

Dona fez depósitos após homens solicitarem valores para ajustes remotos em caixa que teve problema

Por Redação Oeste Mais

05/05/2020 08h46 - Atualizado em 05/05/2020 08h46



Uma lotérica sofreu um prejuízo de R$ 93 mil após criminosos se passarem por funcionários da Caixa Econômica Federal no município de São João do Oeste. A Polícia Militar foi acionada para atender o caso na manhã de segunda-feira, dia 4, mas o golpe teria ocorrido nos dias 28 e 29 de abril.

 

Segundo a PM, a dona da lotérica relatou que teve um problema em um dos caixas destinados para saques e depósitos e acionou o suporte técnico da Caixa, mas o retorno foi feito por estelionatários, que solicitaram depósitos para fazer os ajustes de forma remota.

 

A PM informou ainda que os criminosos se passaram por funcionários da agência de Itapiranga para ganhar a confiança da proprietária da lotérica e aplicar o golpe. A vítima efetuou depósitos para diversas contas bancárias de cidades de Minas Gerais, Goiás e Maranhão. O valor chegou a R$ 93 mil.

 

Conforme o delegado Sandro Zancanaro, este é o maior valor de todos os casos que ele já atuou, com diferentes golpes. O delegado reconhece a dificuldade de recuperar o valor, já que a denúncia aconteceu vários dias após o golpe, mas a Polícia Civil prioriza a investigação.

 

Zancanaro destaca ainda que os estelionatários estão aperfeiçoando golpes de clonagem de WhatsApp. O delegado alerta para as pessoas não efetuarem qualquer depósito bancário sem confirmar com a pessoa que está solicitando dinheiro. Na dúvida, acione a polícia.

Com informações da Rede Peperi


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.