Sete são mortos em confronto com a polícia durante tentativa de assalto a bancos

Assaltantes foram surpreendidos em Paraí, na Serra do Rio Grande do Sul, na madrugada desta sexta-feira

Por Oeste Mais

06/03/2020 08h17 - Atualizado em 17/04/2020 14h39



Segundo Brigada Militar, suspeitos tentaram assaltar duas agências bancárias (Foto: Brigada Militar)

Sete criminosos morreram em uma tentativa de assalto a bancos na madrugada desta sexta-feira, dia 6, em Paraí, na Serra do Rio Grande do Sul. Segundo a Brigada Militar, eles estavam armados com fuzis e pistolas. Nenhum policial ficou ferido.

 

A BM informou que três suspeitos estavam dentro do Banco do Brasil e outros quatro próximos ao Sicredi quando ocorreu o confronto. A polícia estava monitorando o grupo.

 

Alguns suspeitos estavam com touca ninja e roupas parecidas com da Polícia Civil. O Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate) foi acionado para desarmar explosivos que foram deixados nos bancos.

Suspeitos estavam armados, segundo a polícia (Foto: Brigada Militar)

Em entrevista à Rádio Gaúcha, o prefeito Gilberto Zanotto (PDT) afirmou que, mesmo morando há cerca de quatro quilômetros do local do ataque, escutou o intenso tiroteio na madrugada. “Foi um pânico muito grande. A cidade está mobilizada, pois é uma coisa inédita”. Ele ainda afirmou que o município conta com sistema de câmeras de segurança, o que pode colaborar na investigação.

 

Conforme a Brigada Militar, a ofensiva na Serra faz parte da Operação Angico, ação de prevenção a roubo e furto de bancos no interior do Rio Grande do Sul. Subcomandante-geral da BM, o coronel Vanius Cesar Santarosa confirmou que a corporação já tinha informações sobre um possível ataque na região. “Colocamos nossos agentes próximos de locais estratégicos. Foi uma ação cirúrgica, rápida. Os criminosos optaram pelo confronto. Houve intensa troca de tiros”, disse.

Com informações do G1 e da GaúchaZH


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.