Idoso foragido, condenado por latrocínio e ocultação de cadáver, é detido pela polícia

Homem assassinou um comerciante durante um jantar e jogou o corpo da vítima em uma vala

Por Oeste Mais

10/12/2019 16h13 - Atualizado em 17/04/2020 14h39



Um homem que estava foragido depois de ser condenado por crimes de latrocínio e ocultação de cadáver, foi detido nesta tarde de terça-feira, dia 10, no centro de Galvão. O autor, de 61 anos, estava foragido desde o mês de março de 2017, após ter sido condenado a 28 anos de prisão. Ele foi encaminhado ao Presídio Regional de Xanxerê.

 

Homem foi encontrado no centro de Galvão, nesta terça-feira (Foto: Polícia Civil)


O caso

 

De acordo com as investigações, a vítima era um comerciante, que foi atacado pelas costas durante um jantar, com golpes na cabeça. Foi usado um pedaço de madeira para matar o homem. O corpo foi colocado em uma cova previamente preparada em um matagal, onde já havia lenha.

 

Eles também atearam fogo sobre álcool e óleo diesel e carbonizaram o cadáver. Colocaram soda cáustica no corpo, que foi coberto com terra e folhas secas depois de enterrado. Após o assassinato, foram furtados da loja do comerciante uma televisão, aparelho de som e vídeo cassete, roupas, cheque e dinheiro. Também levaram o carro dele.


O corpo foi descoberto pela polícia por causa de um agricultor que viu corvos sobrevoando o mato e, ao aproximar-se do local, percebeu a existência da cova, sendo que, deflagrada investigações, alguns dos pertences furtados foram encontrados nas residências dos condenados, assim como também ficou comprovado que um deles repassou no comércio alguns cheques emitidos em nome da vítima.


Durante o processo foi feito exame de DNA pelo Instituto Geral de Perícias. Ficou constatado que os restos mortais encontrados eram efetivamente da vítima.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.