Policiais militares são investigados por suspeita de crime sexual em SC

Inquérito policial militar foi aberto pelo 10º Batalhão da PM de Blumenau para investigar o caso

20/11/2019 08h39 - Atualizado em 17/04/2020 14h39



Dois policiais militares do 10° Batalhão da PM, localizado em Blumenau, no Vale do Itajaí, são investigados por suspeita de envolvimento em crime sexual. O caso teria ocorrido na madrugada desta terça-feira, dia 19. A vítima foi levada ao hospital. Ela recebeu alta na tarde desta terça. A Polícia Civil ainda não se manifestou sobre a investigação.

 

O comandante do 10º Batalhão da PM, tenente-coronel Jefferson Schmidt, informou que os dois policiais militares investigados foram ouvidos nesta terça e que a PM decidiu abrir um inquérito policial militar "para que as circunstâncias sejam apuradas".

 

Esse inquérito tem prazo de 30 dias para ser concluído, tempo que pode ser estendido. "A natureza desse caso pode gerar exames complementares, perícias complementares, isso pode levar mais do que 30 dias", explicou o comandante.

 

Em relação aos dois policiais investigados, Jefferson explicou que "por coincidência, ontem [segunda-feira] foi o último dia deles de trabalho antes de entrar em férias. Vamos verificar se há necessidade da suspensão das férias deles para que seja dada continuidade ao procedimento", afirmou.

 

O inquérito policial militar foi aberto com base no relatório feito por dois oficiais e uma integrante da Rede Catarina de Proteção à Mulher, um programa institucional da PM. Essa comitiva foi até o hospital onde a vítima estava para colher informações.

 

Em nota, o comandante afirmou que o comando do batalhão "não coaduna com qualquer prática criminal por parte de seu efetivo, e que em sendo comprovado eventual envolvimento, serão tomadas todas as providências legais, administrativas e criminais que a legislação preconiza". O Comando da PM de Santa Catarina afirmou que somente o comando local se pronunciará sobre o caso.

Do G1


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.