Mulher acusada de incendiar casa com filhos dentro tem prisão preventiva decretada

Crianças conseguiram escapar de incêndio na madrugada deste domingo, no município de Guatambu

Por Oeste Mais

14/10/2019 19h05 - Atualizado em 17/04/2020 14h39



Casa foi incendiada em Guatambu na madrugada de domingo (Foto: Corpo de Bombeiros)

Uma audiência de custódia terminou com o juiz da 1ª Vara Criminal da comarca de Chapecó, Jeferson Osvaldo Vieira, decidindo pela prisão preventiva da mulher acusada de atear fogo em uma residência com os três filhos dentro do imóvel. O caso ocorreu na madrugada deste domingo, dia 13, no município de Guatambu.

 

Um exame de corpo de delito ainda foi solicitado pela Justiça, já que a mulher teria dito que foi agredida pelo marido, decidindo atear fogo na casa por vingança. O processo deve ser encaminhado para a Venezuela, de onde a mulher é natural. Uma cópia dos autos também seguiu para o Ministério Público de Santa Catarina para a adoção de ações de assistência material e psicológica às crianças.

 

Segundo as investigações , era madrugada quando a mulher ateou fogo na casa. A filha de 13 anos conseguiu quebrar uma janela e saiu com os dois irmãos, de 10 e 11 anos. Intoxicadas pela fumaça, mas com sinais vitais estáveis, elas foram socorridas e levadas para o Hospital Regional do Oeste em Chapecó.

 

A PM localizou a mãe e encaminhou a mulher para a Central de Plantão Policial (CPP) de Chapecó. Ainda na audiência desta segunda-feira, ela afirmou que chegou no Brasil há quatro meses. Outros três filhos da suspeita estão em Roraima.

 

O Corpo de Bombeiros precisou de aproximadamente dez mil litros de água para extinguir as chamas no imóvel, que foi completamente destruído


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.