Nova fase da Operação Carne Fraca mira auditores agropecuários

Ação acontece em Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Goiás, Mato Grosso, Pará, Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Rio de Janeiro

Por Oeste Mais

01/10/2019 08h56 - Atualizado em 17/04/2020 14h39



A Polícia Federal, em cooperação com o Ministério Público Federal, deflagrou nesta terça-feira, dia 1º, a 4ª fase da Operação Carne Fraca. Cerca de 280 policiais federais estão cumprindo 68 mandados de busca e apreensão em nove estados, sendo o Paraná, São Paulo, Santa Catarina, Goiás, Mato Grosso, Pará, Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Rio de Janeiro.

 

O inquérito tem como foco principal a apuração de crimes de corrupção passiva praticados por auditores fiscais agropecuários federais em diversos estados, em benefício de grupo empresarial do ramo alimentício, que passou a atuar em colaboração espontânea com as autoridades públicas na investigação.

 

O grupo empresarial indicou que ao menos 60 auditores fiscais agropecuários teriam sido favorecidos com as vantagens indevidas. Há indicativos de que foram destinados R$ 19 milhões para os pagamentos indevidos.

 

Os valores eram pagos em espécie, por meio do custeio de planos de saúde e até mesmo por contratos fictícios firmados com pessoas jurídicas que representavam o interesse dos fiscais.

 

A prática ilegal teria sido interrompida no ano de 2017, quando o grupo passou por uma reestruturação interna.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.