Acusado de matar ex-mulher em Campos Novos se apresenta à polícia

Marivone de Souza, de 54 anos, foi assassinada com dois tiros ao voltar de festa

Por Oeste Mais

02/04/2019 08h51 - Atualizado em 17/04/2020 14h39



Ex-companheiro de mulher assassinada se apresentou em Campos Novos (Foto: Polícia Civil)

O suspeito de assassinar a ex-companheira Marivone de Souza, de 54 anos, se apresentou por volta das 17 horas desta segunda-feira, dia 1º, à Polícia Civil de Campos Novos. A vítima foi morta com dois tiros na madrugada de sábado, dia 30, quando voltava de uma festa. O homem estava com a prisão temporária decretada.

 

O ex-marido de Marivone estava acompanhado dos advogados. Ao ser interrogado pela delegada Jucinês Dilcinéia Ferreira, da Delegacia de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso (DPCAMI), ele preferiu ficar em silêncio. Depois foi levado para a Unidade Prisional Avançada (UPA) do município.

 

Conforme a Polícia Civil, a vítima tinha acabado de retornar à residência quando foi surpreendida por um criminoso escondido no terreno da casa. Ele deu dois tiros nela e fugiu. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) esteve no local e tentou reanimar a mulher, mas ela não reagiu.

 

Medida protetiva

 

Ainda de acordo com a polícia, no dia 5 de março, Marivone conseguiu medida protetiva após registrar um boletim de ocorrência na DPCAMI contra o ex-companheiro, dizendo que estava sendo perseguida e recebendo ameaças porque ele não aceitava o rompimento do relacionamento. O homem então foi proibido de se aproximar dela.

 

Duas semanas após a medida de proteção, a psicóloga da Polícia Civil chegou a entrar em contato com a vítima para saber se a medida estava sendo cumprida e Marivone informou que o ex não tinha tentado uma reaproximação.

Do G1


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.