Bandidos fazem motorista refém durante horas e roubam carga de R$ 81 mil

Homem foi rendido em trevo da comunidade Campina da Alegria e liberado na BR-282 em Ponte Serrada

Por Jhonatan Coppini

20/06/2016 00h54 - Atualizado em 17/04/2020 14h39



Carga de 49 toneladas de farelo de soja foi roubada da carreta (Foto: Polícia Militar)

O motorista de uma carreta foi alvo de criminosos após um assalto na BR-153 neste domingo, dia 19. O homem, de 49 anos, dirigia uma Scania com placas de Trindade do Sul (RS) e foi rendido no trevo da comunidade Campina da Alegria. Ele só foi libertado depois de horas já na BR-282, no município de Ponte Serrada.

 

O homem acionou a Polícia Militar por volta das 19 horas, mas o assalto ocorreu ainda às 7h30 da manhã de domingo. De acordo com o motorista, que mora em Chapecó, ele seguia com a carreta em direção ao trevão de Irani quando um veículo preto, aparentemente um GM/Celta, deu sinal e avisou que dois pneus estariam furados.

 

O motorista estacionou em seguida e acabou rendido por dois homens encapuzados e armados com revólver. Os bandidos colocaram um saco preto na cabeça da vítima e saíram com o condutor dentro da cabine da carreta até encontrarem um veículo, onde o homem foi posto e levado a uma residência após um percurso por uma estrada de terra.

 

Em relato à PM, o motorista disse que os criminosos rodaram por cerca de uma hora até chegarem ao local. Ele foi colocado em um cômodo escuro, que tinha assoalho de madeira e paredes de alvenaria. Depois de um longo tempo, novamente foi colocado em um veículo e levado até a BR-282, em um trecho perto da empresa Vacaro. O homem recebeu ordem para seguir a pé, sem olhar para trás, que a carreta estaria logo à frente, chegando ao veículo cerca de um quilômetro depois.

 

Os assaltantes tiraram o disco do tacógrafo, roubaram dois celulares e R$ 600 em dinheiro de dentro da cabine. Também havia cerca de 150 litros de diesel a menos no tanque de combustível. A carreta estava carregada com 49 toneladas de farelo de soja. Avaliado em R$ 81 mil, todo o produto foi roubado. Apesar do prejuízo, o motorista não foi machucado. Nenhum suspeito tinha sido identificado até a publicação desta notícia.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.