Vamos renovar o ambiente com papel de parede? Rapidez, segurança, sem sujeira e sem bagunça!

Por Patricia Ampeze

26/09/2018 09:07 - Atualizado em 26/09/2018 09:16


O papel de parede, como tantas outras coisas, surgiu na China, cerca de 200 anos antes de Cristo. Produzido manualmente, os padrões eram bem limitados. Foi ao chegar em território europeu que ganhou força.Na França surgiu a primeira fábrica de papéis de parede, que através da industrialização, possibilitou a produção de diversos padrões. No Brasil, o papel de parede chegou no final do século XIX, contudo, a importação era muito cara, o que fez com que não fosse muito utilizado, tornando-se um revestimento popular somente a partir dos anos 60, devido à modernização das indústrias brasileiras que passaram a produzir papéis de parede e consequentemente reduziram-se os custos.

 

Hoje em dia, o que não falta é opção: tanto de padrões, quanto de valores.São comercializados por rolo, geralmente com 10 metros de comprimento e 0,53 de largura.Existem diversos tipos de papel de parede, inclusive, papéis que podem ser utilizados em ambientes úmidos, como banheiros e lavabos.



Não recomendo aplicar papel de parede em todas as faces do ambiente, o excesso pode carregar o ambiente e poluir visualmente. Contudo, caso queira utilizá-lo em todas as faces, escolha um papel de parede neutro, com pouca estampa e não misture padrões.

 



Quando a estampa possuir desenhos grandes, chamativos, ou com cores fortes, o ideal é escolher apenas uma parede para aplicá-lo. Opte pela parede que mais se destaca no ambiente: na sala de estar recomendo a parede onde fica a televisão, na sala de jantar dê preferência para a parede mais próxima da mesa. No quarto opte pela parede onde fica a cabeceira da cama. Outra dica é colocá-lo na parede situada em frente à porta de entrada do ambiente.

 









 

Cuidado especial no uso de quadros, espelhos, esculturas, pois dependendo do local instalado e de seus formatos, podem gerar conflito visual, comprometendo a harmonia do ambiente.

 



 

Saiba que você mesmo pode instalar o papel de parede. A ascensão da internet permitiu o surgimento de diversos tutoriais, é só procurar um pouquinho, que uma infinidade de vídeos e textosaparecem ensinando passo a passo. Mas atenção, gente! Papel de parede não é ADESIVO de parede, são dois produtos bem distintos. Papéis de parede têm qualidade superior, textura, relevo, brilho, melhor acabamento e são instalados com cola especial. Existem alguns papéis que ao serem molhados ativam a cola, contudo, não são os adesivos que estão comercializando na internet. Vejam bem, não estou falando mal do adesivo de parede, inclusive já usei, contudo não é a mesma coisa, material e acabamento são bem diferentes.

 

Se surgirem dúvidas sobre qual papel escolher, procure assessoria de arquitetos, decorações e até mesmo nas lojas que vendem papel de parede. Existem ótimos profissionais que estão sempre dispostos a ajudar.

 

Abraços e até a próxima!

Fonte: Imagens Reprodução/Pinterest


Patricia Ampeze

Colunista

A arquiteta e urbanista Patricia Ampeze concilia a profissão com a carreira pública. Aficionada por arquitetura, design, criatividade e inovação, aborda assuntos relacionados à área, esclarecendo dúvidas e compartilhando conhecimento.

arquitetapatriciaampeze@gmail.com


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.