Leia este relato se tudo perdeu o sentido para você

Por Edipo Paggi

19/03/2018 07:46



Voltando de um breve passeio pelo centro da cidade algumas coisas começaram a fazer maior sentido em minha vida. Por um breve momento pensei estar vivendo uma experiência espiritual, porém creio que todos os dias, todos os momentos fazem parte de uma grande experiência espiritual que denominamos como vida! Pois bem, posso traduzir melhor a experiência como se fosse um “acender de diversos holofotes dentro de um grande armazém escuro”.

 

Não sei muito bem como iniciar este relato, porém sinto que irá ajudar muito a quem lê-lo. Ouvi de um grande amigo que havia terminado recentemente um relacionamento que por alguns instantes a vida parecia ter perdido o sentido. Como se você pudesse olhar o seu relógio as sete da manhã e não visse mais o sol nascer, por simplesmente ele não existir mais. Como você se sentiria neste lugar? Em desespero, talvez.

 

Com o passar do tempo quando as coisas foram se acomodando em seus devidos lugares, este mesmo amigo comenta que experiências outras começaram a acontecer em sua vida. Muita coisa que ele não conseguia ver antes, agora já era possível. Como se tivesse percebido diante da ausência do sol, seu próprio ponto de luz dentro de si. Lindo, não é?

 

A luz que brilhou dentro dele

Depois daquele dia, daquele momento de descoberta da própria luz, ele compartilhou comigo que esta luz não estava mais irradiando apenas dentro dele, mas sim para fora, onde, como uma lanterna, começara a focalizar e refletir os velhos e bons amigos que sempre estiveram ao seu lado, a presença ad eterna de seus pais, seus estudos, desejos e anseios. É possível que ele tenha encontrado o seu amor próprio escondido e empoeirado de baixo de tantas e tantas mobílias velhas de seu lar interior, acumulado através do tempo.

 

Hoje, completo e claro de quem de fato ele é, pode enxergar a realidade novamente. Deste modo não necessitava mais de alguém para completá-lo, pois suas lacunas foram completadas de muito amor e compaixão. Porém percebia que era possível ter uma alma companheira ao seu lado a partir de agora, sem medo de ser feliz, de se entregar, pois, a entrega não era mais ao outro, e sim a si mesmo. Diante do movimento em que a vida o levava, ele encontrou novamente a sua alma companheira, e detalhe: também completa, cheia de amor e com toda a inteireza do ser que encontrara diante da escuridão, assim como o ele havia encontrado a si mesmo.

 

A experiência sempre será sua!

Uma alma que desperta uma vez é impossível dormir novamente. Agora é possível enxergar que, mesmo com uma pessoa ao seu lado, a experiência em terra sempre será unicamente sua, e que viemos aqui com apenas um intuito: AMAR. De resto, tudo é passageiro. Então aproveite o momento em que você vive com toda a intensidade possível. Quando descobrir seu próprio amor, não esqueça jamais dele e perceberás que duas almas estão juntas por um motivo: Crescer, aprender, construir, desconstruir, amar. Olhar para sua felicidade sempre irá dar medo, então continue firme que em breve tudo isso irá passar e novamente poderá ver o sol brilhar sem expectativa do amanhã.


Edipo Paggi

Colunista

Profissional Facilitador em Constelações Sistêmicas Familiares e Negócios segundo os ensinamentos de Bert Hellinger, pelo Instituto Ashteer do Brasil – Nelson Theston. Nossa temática está relacionada ao autoconhecimento e seu desenvolvimento, o pensamento sistêmico, as relações interpessoais e a espiritualidade livre de dogmas e religiosidade.

atendimentoedipopaggi@gmail.com


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.