Fim de ano é hora de limpar o lixo mental

Por Jaime Folle

23/12/2018 23:20 - Atualizado em 23/12/2018 23:20



Anualmente a cada dia vamos acumulando muitos lixos mentais. Deste o levantar ao pôr do sol nossa a mente vai entupindo de lixos. São situações das quais devemos eventualmente ou ao menos em cada final de ano fazer uma faxina na nossa mente. Aí paira uma substituição que podemos fazer, ou acumular lixo ou plantar flores. Como não é possível fazer as duas ao mesmo tempo, você é quem decide. A escolha é: plantar flores ou acumular lixo?

 

Caso a opção seja acumular lixo, saia de casa e procure os pontos onde este lixo se encontra. O lixo pode estar com os colegas mal-humorados, com o patrão nervoso que só reclama, nas esquinas dos desocupados, nas salas de aula, até nas igrejas, no comércio, na política ou no próprio eu, que sai espalhando e acumulando este lixo por onde anda.

 

Agora, se a sua opção for plantar flores, procure os lugares onde existam jardins ou aonde a terra é fértil para o seu cultivo. Ou pode ser nos mesmos lugares onde acumulamos lixo, porém, procure encontrar os colegas mal-humorados, os patrões enraivecidos, pessoas infelizes nas esquinas, professores incompreensivos, comerciantes desonestos e os desinteresses pela causa comum. É aí que o seu papel começa, mesmo que estes não queiram lhe dar atenção, espalhe sua semente, a semente das flores, algumas poderão morrer, mas muitas, tenha a certeza, que produzirão belos botões.

 

Semeie as sementes deste jardim por onde andares, pois só podemos reeditar uma vida de maneira inteligente se tomar a iniciativa de fazer nosso próprio jardim, antes, em nós mesmos, para depois levar estas sementes aos outros. Caso contrário, seremos vítimas de nossas próprias mazelas ou das nossas próprias caixas de lixo.

 

Vamos transformar a nossa vida e ajudar na transformação da vida dos outros, pois tudo que é feito com amor, é também colhido com amor. Tudo que for feito meio a um jardim de flores, terá seu resultado também envolto por flores. E tudo que é semeado em meio ao lixo, cresce e se desenvolve rodeado de lixo.

 

Cerque-se de gente bem-humorada, envolva-se em projetos que trazem coisas boas. Procure aquela praça com uma vista bonita, pare para ouvir uma música que o deixa feliz. Dê mais atenção ao que é bom no mundo e faça que sua mente se concentre na positividade.

 

Até a próxima!


Jaime Folle

Colunista

Formado em empreendedorismo, é um dos mais renomados palestrantes do Sul do Brasil. Está na área desde 2005. É também escritor de vários livros.

jaimefolle@jaimefolle.com.br

Mais colunistas


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.