Fim de ano é hora de lapidar a nossa mente

Por Jaime Folle

07/12/2018 13:50


O final do ano está se aproximando e é a hora de lapidar a nossa mente, que ao longo dos dias que se passaram, virou um monte de massa bruta cheia de entulhos e a grande maioria não consegue visualizar a beleza que é a sua própria imagem, devido ao atoleiro de problemas que se acumulou durante o ano que está findando.

 

Neste período, muitos se queixam de cansaço, stress, angústias crise financeira, problemas de saúde, problemas no amor etc... 

 

Todos estes problemas formam entulhos em nossa mente ao longo do ano. O que precisa fazer é uma lapidação e uma faxina mental no porão de nosso cérebro se é que desejamos um ano mais feliz, mais alegre e economicamente mais viável em 2019.

 

Na verdade, devemos lapidar a nossa mente transformando ela numa bela estátua para nos presentear no próximo ano, com uma mente limpa das impurezas acumuladas durante todo o ano que passou, mas principalmente com o brilho e a beleza de uma lapidação que vai desde a confissão dos pecados até a redenção de alguma inimizade que possa ter.

 

“Um escultor de uma estátua de cavalo tem em sua frente um monte de massa bruta e vai tirando tudo fora o que não é cavalo”.

 

O exemplo acima mostra a importância em tirar os entulhos dos porões de nossa mente se quiser enxergar a beleza da escultura que existe dentro de cada um e ao final presentear-se com ela.



Uma dica importante é dar uma parada por um período de algumas horas, dar-se este tempo que com certeza não vai lhe fazer falta e nesta parada, para uma reflexão da sua vida se fazendo duas perguntas:

 

- Quem sou eu?

- Por que eu existo?

 

Após algumas horas de parada você vai conseguir encontrar uma enorme quantidade de tempo que usou no último ano sem sentido e que agora são entulhos em sua vida coisas desnecessárias que fizemos que além de nos atrapalhar acabam roubando o nosso precioso tempo que poderia ter sido usado diferente.

 

Você vai perceber que doenças, crises financeiras, desamor, orgulho, vaidade, ciúmes não fazem parte de sua vida. E este emaranhado de lixos que foram se acumulando a cada dia, do ano que está findando, não estão deixando você ver a bela estátua que está escondida nestes lixos.

 

Tudo é uma questão de visão. Sei que muitos podem ler esta coluna e dizer que isso não passa de utopia e bobagem. Se pensares assim com certeza é um cisco a mais que está colocando nos seus entulhos.

 

Nesta reflexão comece limpando aos poucos os ciscos mais leves até chegar aos mais pesados que não gostaria mais de repetir no próximo ano. Vai devagar pouco a pouco lapidando cada parte, limpando os cacos de sua mente nem que isso lhe apresente no início certa dificuldade, pois depende muito da coragem e poder de decisão, mas se faz necessário sofrer um pouco para poder ter um novo ano mais alegre e bem mais lapidado.

 

Portanto pare este único dia, faça isso por si e faça uma faxina no seu porão mental para pode ouvir os rojões e bradar ao mundo gritando: EU SOU FELIZ!

 

Uma imagem mais linda de sua vida com certeza vai acontecer, se você fizer uma lapidação de sua mente.

 

Até o próximo ano.


Jaime Folle

Colunista

Formado em empreendedorismo, é um dos mais renomados palestrantes do Sul do Brasil. Está na área desde 2005. É também escritor de vários livros.

jaimefolle@jaimefolle.com.br


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.