Aceitar o outro como ele é...

Por Jaime Folle

13/03/2018 19:52 - Atualizado em 14/03/2018 09:17



Não me canso de falar e escrever, nestes últimos tempos, sobre a falta de aceitação do outro e da tolerância dos seres humanos. Isto tem me preocupado pela dificuldade de relacionamentos, pela falta de saber falar e ouvir.

 

Do ponto de vista da sociedade, a tolerância é a capacidade de uma pessoa ou grupo social de aceitar outra pessoa como ela é, que tem uma atitude diferente das que são a norma no seu próprio grupo. Numa concepção moderna é também a atitude pessoal e comunitária de aceitar valores diferentes daqueles adotados pelo grupo em sua originalidade.

 

Tolerância é a aceitação do outro como ele é, de forma a jamais impor seus conceitos sem antes observar os conceitos do outro. A tolerância é a arte de aceitar as diferenças.

 

Além de um dever de ordem ética, é uma necessidade política, onde a ética é o ponto mais alto de uma pessoa tolerante, que pode se dizer uma pessoa de bem.  Somente os líderes tolerantes conseguem substituir a cultura da guerra pela cultura da paz. Substituir a corrupção pelo trabalho honesto e ordeiro.

 

O ser humano é um ser sociável e possui uma individualidade particular, portanto, sob diversos aspectos, limitado, pois precisa viver consigo mesmo e com os outros e entender que os limites das pessoas também são diferentes e isso pode gerar atritos.

 

Podemos tolerar algumas coisas das pessoas, outras coisas não, e por isso o controle emocional é fundamental para não acontecer reações que podem machucar o outro.

 

Temos liberdade para falar e agir do jeito que queremos, porém, esta liberdade tem que estar diretamente ligada com a tolerância minha e do outro.

 

Hoje, falar de tolerância nas mentes de alguns, equivale a tentar negar os direitos das outras pessoas, os chamados direitos humanos.

 

Vai chegar um dia em que apenas aqueles que forem tolerantes em relação a todos entenderão que se você achar cruel fazer experiências e testes científicos em animais, vai ter que oferecer-se em futuro breve no lugar deles como cobaia.... Tem pessoas que não enxergam os meios mas adoram os fins.

 

Aceitar o outro é crescer aceitar os erros e as diferenças, porém primeiro tem que aprender aceitar os seus próprios erros.

 

Até a próxima.


Jaime Folle

Colunista

Formado em empreendedorismo, é um dos mais renomados palestrantes do Sul do Brasil. Está na área desde 2005. É também escritor de vários livros.

jaimefolle@jaimefolle.com.br


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.