A deterioração do sistema social

Por Jaime Folle

23/06/2018 17:04



Eu não tenho dúvidas de que o novo modelo de sistema educacional e a libertinagem nas famílias estão caminhando para uma deterioração do sistema social, onde o afrouxamento do setor educativo gerado pela proteção ou pela liberdade exagerada dos pais, contribui para os indivíduos ficarem menos produtivos e mais ociosos.

              

A ociosidade tem levado os jovens a um consumo elevadíssimo de álcool, sem falar em drogas e outras besteiras mais que desgraçam muitas famílias. Pensam eles estarem em um conforto e bem-estar social, onde tudo pode e tudo vale, parece que se perdeu a vergonha de tudo. Por isso quanto mais cedo os jovens se ocuparem com algo para fazer, menor será a possibilidade de se envolverem em complicações.

 

O casamento não ultrapassa os cinco anos, o namoro já é uma transa oficializada na rua, o poder inverteu de mão, não são mais os pais que mandam nos filhos, são os filhos que mandam nos pais. O pior é que a maioria não sabe que, dificilmente, um erro ou uma besteira tem volta. Será que os pais não estão dando liberdade demais para estes adolescentes?



Aqueles que permanecem por um bom tempo na ociosidade costumam aderir a certos hábitos predatórios, onde a proeza individual vai se deteriorando no dia-a-dia dando espaço a pensamentos inúteis, normalmente perigosos. Recolher-se a uma vida ociosa ou hábitos ociosos é muito mais perigoso do que se imagina pois, essas atitudes podem gerar situações embaraçosas, tanto social quanto moralmente, e quando o homem possui uma energia vital e não tem como extravasá-la ou utilizá-la para alguma atividade construtiva, torna-se revoltado, desinteressado e destruidor.

 

Os seres humanos possuem uma energia extraordinária, que pode ser semelhante a energia das grandes hidroelétricas e, se for bem utilizada, trará resultados surpreendentes; caso contrário, esta energia tornar-se-á perigosa e prejudicial, propensa às inundações e estados de calamidade, dando assim espaço para os maus pensamentos agirem.

              

Tudo isso está acontecendo por falta de se ter o que fazer. A mente ociosa sempre foi um espaço apropriado para o capeta agir. Para não ter problemas com seu filho, dê a ele o que fazer, de preferência que haja atividade física, além da mental.

 

Até a próxima!


Jaime Folle

Colunista

Formado em empreendedorismo, é um dos mais renomados palestrantes do Sul do Brasil. Está na área desde 2005. É também escritor de vários livros.

jaimefolle@jaimefolle.com.br


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.