Quem inventou a ansiedade?


Por Jaime Folle

11/10/2021 08h38 - Atualizado em 11/10/2021 08h42



Queria descobrir quem inventou a ansiedade! Deve ser alguém com uma tremenda maldade contra a humanidade, pois os malefícios da ansiedade são tão grandes na vida e no corpo das pessoas que o cara que inventou este mal deveria ser punido com prisão perpétua ou pena de morte.

 

Brincadeiras à parte, a ansiedade já é considerada o grande mal deste século. Está relacionada ao ritmo acelerado da vida no dia a dia das pessoas. A ansiedade e as sensações desagradáveis que a acompanham têm sido alvo da preocupação, não só de quem sofre, mas de especialistas e da gestão humana de um modo geral.

 

“A ansiedade é um poder estranho que agarra o indivíduo sem que ele possa desvencilhar-se dele, pois tem medo disso. Mas esse medo é também um desejo” (Sören Kierkegaard).

 

Dependendo da frequência e intensidade dos sintomas, a ansiedade pode se tornar uma patologia de grandes proporções, de diversas formas, como transtorno depressivo maior ou com certos transtornos de personalidade; transtorno de ansiedade generalizada; transtornos mentais; transtorno alimentar; transtorno de pânico, transtorno obsessivo compulsivo, dentre outros desdobramentos que a ansiedade pode cometer.

 

Portanto, a ansiedade é uma das questões que mais se comenta nos últimos tempos e que prejudica demais a qualidade de vida das pessoas. Mas como identificar seus sintomas? Como saber se você está enfrentando crises de ansiedade?

 

Eu não sou um profissional da área, porém também sofro com a ansiedade. Como as causas da ansiedade variam de pessoa para pessoa, se faz necessário consultar os profissionais da área que são os psicólogos, psiquiatras e quanto antes fizer melhor será para redimir os enormes malefícios na idade mais avançada.

 

Até a próxima!

Jaime Folle

Formado em empreendedorismo, é um dos mais renomados palestrantes do Sul do Brasil. Está na área desde 2005. É também escritor de vários livros.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.