Encurtando os passos


Por Jaime Folle

24/05/2021 14h07



Esta história de viver a melhor idade é uma utopia para esconder a realidade da vida como ela é. É a chamada geração dos passos curtos. É onde os fios ficam mais brancos e raleados, os pelos saem das pernas dos homens e se “instalam” nas pernas e no rosto das mulheres. Na despensa encontramos mais caixas de remédios do que de alimentos. E aí muitos ainda chamam de melhor idade!

 

Pior que envelhecer é aprender a lidar com o desprezo de amigos e até dos filhos. Por isso, se você já passou dos 60 anos, organize seus passos agora se não quiser sofrer muito quando começar a encurtá-los após os 80 e ter que precisar do apoio dos outros. “Se um dia eu descobrir quem foi o infeliz que inventou essa história de melhor idade, eu dou um soco no meio da cara dele!”.

 

O mundo não é grato aos velhos e ainda associa o envelhecimento à doença, não permitindo que os idosos façam escolhas que todos deveriam ter o direito de fazer nesta altura da vida, principalmente comer e beber as coisas que mais gostam.

 

É muito fácil enganar os velhinhos, por isso temos que estar atentos para evitar que idosos vulneráveis sejam vítimas de pessoas e agentes de mercado mal-intencionados.

 

Porém, não dá para cortar por completo sua autonomia para não os anular do convívio da sociedade e de fazer aquilo que mais gostariam de fazer. Por exemplo: colocá-los em prisão domiciliar, regrando tudo o que devem fazer. Não podem comer picanha gorda, beber cachaça e vinho à vontade, pão com bastante “chimia”... Passamos a cuidar dos velhos como crianças. E quando o velho vai a um médico, mandam comer salada, caminhar e beber água. Olha se isso tem graça?

 

Pois bem, salve os velhos, deixem viverem do seu jeito, com seus passos curtos, porque um dia você também vai chegar lá e se não quiser chegar, é só morrer antes, pois o grande erro do ser humano é não se preparar para a velhice enquanto é jovem.

 

Até a próxima!

Jaime Folle

Formado em empreendedorismo, é um dos mais renomados palestrantes do Sul do Brasil. Está na área desde 2005. É também escritor de vários livros.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS