Nascemos sem trazer nada e morremos sem levar nada


Por Jaime Folle

24/04/2021 08h52 - Atualizado em 24/04/2021 08h59



“Nascemos sem trazer nada, morremos sem levar nada... E, no meio do intervalo entre a vida e a morte, brigamos por aquilo que não trouxemos e não levaremos” (Patricia Sales).

 

Não viemos para este mundo carregados de ouro e prata, porém, no decorrer de nossa existência, vamos acumulando o ouro e a prata de tal forma que nos apegamos em demasia a estes metais, acima de tudo as riquezas materiais, e esquecemos de acumular também as riquezas espirituais, porém poucos entendem e têm esta compreensão que isso aqui é apenas uma breve passagem, para um retorno onde não levaremos nada.

 

Somos hipócritas humanos, e tão pobres de espírito que só enxergamos as riquezas materiais da vida e mal percebemos o vencimento de nosso passaporte de volta.

 

A breve existência por aqui, que lutamos e brigamos, guerreamos e nos encrencamos com os outros para defender pedaços, estes metais, imóveis, terras, bens de todas as espécies, sabendo que nada disso levaremos no dia que devemos entregar de volta o passaporte a quem nos enviou.

 

Eu sei que precisamos trabalhar, acumular e ter posses para garantir nossa subsistência com dignidade, segurança e bem-estar, porém o que me refiro é ter somente isso como base de vida, esquecendo do outro, principalmente de Deus, que é o verdadeiro dono de tudo.

 

Jesus disse ao jovem: “Se queres ser perfeito, vai, vende os teus bens, dá o dinheiro aos pobres, e terás um tesouro no céu”. “Depois, vem e segue-me”.  “Ao ouvir essas palavras, o jovem afastou-se triste e pesaroso, pois era dono de muitas riquezas”.

 

Com estas palavras, Jesus quis mostrar à humanidade que o verdadeiro tesouro está fora daqui, porém a falta de fé é o obstáculo principal que leva muitos deste mundo a se agarrarem na matéria de tal forma que negam até a existência de Deus.

 

Permito-me chamar atenção aos que ainda não reconheceram a consciência de que brigamos por aquilo que não trouxemos e nada iremos levar no dia de nossa morte para refletir sobre isso. “Viva mais, ame mais, perdoe sempre e seja mais humano com os outros para ser feliz”.

 

Até a próxima!

Jaime Folle

Formado em empreendedorismo, é um dos mais renomados palestrantes do Sul do Brasil. Está na área desde 2005. É também escritor de vários livros.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.