Como eu invejo os cachorros


Por Jaime Folle

07/04/2021 13h50



Um dia destes eu estava dando uma volta de carro com minha esposa e percebi que minha cabeça não estava curtindo a beleza do passeio. Estava, na real, pensando nos compromissos, problemas para resolver, metas para cumprir, produtividade, nas contas vincendas, na pandemia, no financeiro para dar a volta no mês, entre outras coisas...

 

Daí olhei para um lado da calçada e vi uma linda moça, passeando tranquila e feliz com seu cachorro de estimação. Ela tinha tanto cuidado e atenção com ele que eu olhei para minha esposa e disse: “como eu gostaria de ser um cachorro destes!”. Levei uma tremenda bronca da esposa, pois ela entendeu que era para estar ao lado da linda moça do cachorro, mas o sentido era outro, o qual eu descrevo abaixo.

 

Você já parou para pensar qual é o seu real valor diante de um cachorro de estimação? É muito simples de observar! Basta fazer um passeio pelas ruas da cidade, praças, praias e observe o tratamento dispensado aos cachorrinhos. Eu morro de inveja deles. Eles acordam a hora que querem, dormem a hora que querem, comem ração da mais pura, com vitaminas e sais minerais da melhor marca, não têm fila para vacina, ganham carinho e atenção de seus donos, não têm contas para pagar, boletos de água, luz e telefone e outras contas, não levam susto nos supermercados na hora de passar no caixa, não têm patrões cobrando metas e produtividade, aliás, seus patrões só lhe dão carinho, amor e atenção e alguns até beijam na boca. Não têm briga com esposa ou marido. Como eu invejo os cachorros!

 

Sem exagero no que eu falar, não é de se surpreender que existe muita gente que tem mais amor pelos cães do que pelos seres humanos que convivem. Muitos amantes dos animais, assim como eu sou, não irão compreender esta apologia que faço comparando o ser humano com os pequenos animais, eu também entendo assim, porém por vezes me sinto subjugado ao acaso a um sistema complexo, punidor, cobrador, criado para enjaular a liberdade do ser humano em seus domínios com menos liberdade que os cães, tolhendo, além da sua liberdade, a base fundamental de viver em harmonia consigo, sua família com a natureza e os demais seres humanos.

 

Com muita sinceridade às vezes, me dá a impressão que somos menos valorizados do que os próprios animais que me referi.

 

Até a próxima!

Jaime Folle

Formado em empreendedorismo, é um dos mais renomados palestrantes do Sul do Brasil. Está na área desde 2005. É também escritor de vários livros.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.