A escravidão do apego


Por Jaime Folle

21/02/2021 08h31



O que é um apego? Apego é você não conseguir se livrar de objetos ou bens, que não necessite fazer uso dele; é ter dificuldades para conviver sem a presença da mãe ou do pai, é valorizar tanto certas coisas que adoece quando tem que passar um tempo sem.

 

Saiba porque você precisa desenvolver o desapego: Mesmo estando em atividades ou em família, não consegue desgrudar do celular. Não presta atenção no que seu amigo, cônjuge ou filho está falando, porque sua mente está presa no objeto, bem material ou acontecimento ocorrido (apego a sentimentos, como raiva ou ódio).

 

O desejo de fazer a atividade com o bem material fica maior do que a vontade de estar ao lado das pessoas que ama e que se importam com você.

 

Como desenvolver o desapego? Comece percebendo o problema, depois converse com alguém próximo sobre o problema do apego e procure agir, mudando hábitos e atitudes; se realmente o problema for muito extremo, procure ajuda médica.

 

Segundo Bruno J. Gimenes.  Desenvolver a capacidade de se desapegar, e que a sua felicidade não depende necessariamente de coisas, bens ou conquistas materiais. Isso não quer dizer que você não poderá aproveitar as coisas do plano físico, claro que sim! Senão agente nasceria em um plano espiritual. E porque nascemos no plano físico? Porque aqui se reúnem as condições básicas para o espírito de qualquer pessoa evoluir. Porque o nosso aprendizado espiritual inclui desenvolver o equilíbrio sobre as coisas materiais e espirituais.

 

A pior escravidão do ser humano é aquela que acontece em função dos apegos, em que a pessoa tem a ilusão de coisas, e que precisa necessariamente para ser feliz.

 

Atribuir a arte de encontrar felicidade a uma relacionamento ideal, a um emprego bom, um carro do ano, uma casa na praia. Todas essas coisas, se aproveitadas com equilíbrio, podem complementar a felicidade na vida de qualquer pessoa, jamais completar, o que é bem diferente. Complementar quer dizer aumentar algo que já existe. Completar quer dizer preencher algo que está vazio.

 

Refletimos sobre este tema tão importante destes novos tempos é fundamental para nossas vidas.

 

Até a próxima.

Jaime Folle

Formado em empreendedorismo, é um dos mais renomados palestrantes do Sul do Brasil. Está na área desde 2005. É também escritor de vários livros.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS