Tecnologias no sistema financeiro: PIX vem aí; saiba mais sobre a ferramenta


Por Josieli Pereira

20/10/2020 13h43



É até difícil lembrar como era viver sem as facilidades de um smartphone, não é?

 

Hoje inúmeros serviços podem ser realizados na palma da mão, em um clique, sem precisar de deslocamento ou fazer ligações. Desde que surgiu, a tecnologia vem revolucionando a humanidade em alta velocidade e a forma como as pessoas veem e interagem com o mundo. Cada vez mais, as pequenas atividades do cotidiano vão sendo modernizadas e facilitadas pela tecnologia. E o mundo das finanças não poderia ficar de fora dessa revolução. A utilização da tecnologia em finanças vem crescendo e diversas empresas estão se adaptando para oferecer serviços diferenciados para os seus clientes.

 

O sistema financeiro, da mesma maneira que outros setores da economia, está sendo rapidamente invadido pelo uso das novas tecnologias e os reflexos sociais decorrentes dessas mudanças estão sendo intensos. A utilização de aplicativo e a facilidade de não precisar deslocar-se de casa para realizar as operações financeiras vem ganhando destaque. Para facilitar ainda mais o processo de transição de dinheiro, o Banco Central do Brasil vem trabalhando em um projeto que promete revolucionar o sistema de pagamentos brasileiros, permitindo com que pagadores e recebedores façam transação de transferência de recursos de forma instantânea e segura, do qual já vem sendo implantada no mercado e tem uma etapa importante de funcionamento no próximo mês.

 

Segundo o Banco Central:

 

“Pagamentos instantâneos são as transferências monetárias eletrônicas na qual a transmissão da ordem de pagamento e a disponibilidade de fundos para o usuário recebedor ocorre em tempo real e cujo serviço está disponível durante 24 horas por dia, sete dias por semana e em todos os dias no ano. As transferências ocorrem diretamente da conta do usuário pagador para a conta do usuário recebedor, sem a necessidade de intermediários, o que propicia custos de transação menores.

 

No Brasil, esse sistema se chamará PIX, e estará disponível para a população brasileira a partir de novembro de 2020. Além de aumentar a velocidade em que pagamentos ou transferências são feitos e recebidos, tem o potencial de alavancar a competitividade e a eficiência do mercado; baixar o custo, aumentar a segurança e aprimorar a experiência dos clientes; promover a inclusão financeira e preencher uma série de lacunas existentes na cesta de instrumentos de pagamentos disponíveis atualmente à população. Em linha com a revolução tecnológica em curso, possibilita a inovação e o surgimento de novos modelos de negócio e a redução do custo social relacionada ao uso de instrumentos baseados em papel.”

 

Na prática, será um serviço de pagamento rápido, barato e seguro. O usuário poderá efetuar um pagamento com uso de lista de contatos no celular ou QR Code. O PIX causará impacto para os pequenos negócios (Recebedores), porque o custo de adesão será menor que dos demais meios eletrônicos. Haverá disponibilização imediata dos recursos, o que tende a reduzir necessidade de crédito, facilidade de automatização e de conciliação de pagamentos, facilidade e rapidez.

 

Também trará benefícios para os clientes dos pequenos negócios (Pagadores), porque é mais rápido, barato, mais prático (uso da lista de contatos de celular ou de QR Code para iniciar pagamentos), mais simples (só precisa de dispositivo digital para realizar o pagamento, dispensa uso de cartão, folha de cheque, cédulas, maquininhas) e possibilidade de integração com outros serviços no smartphone. Vale a pena lembrar que o sistema fará movimentações com dinheiros em conta, não funcionará como meio de crédito para futuros parcelamentos.

 

O PIX causará impacto no ecossistema financeiro no Brasil, uma vez que permitirá a redução do uso de cédulas, irá gerar serviços com maior qualidade e menos custo, resultará um maior potencial de inclusão financeira em um ambiente totalmente seguro.

 

Espero ter contribuído para seus conhecimentos, fiquem bem, caso surja alguma dúvida que eu possa esclarecer, pode deixar nos comentários aqui abaixo. Até a próxima!

Josieli Pereira

Graduada em Matemática e estudante de Gestão Financeira. Tenho 25 anos de idade e aproximadamente há cinco trabalho com sistema financeiro. Falar e estudar sobre educação financeira sempre foi como um hobby. Acredito que este tema, mesmo longe da maioria das escolas, continua transformando vidas. Venho de família humilde, que desde muito cedo ensinou que com trabalho e planejamento podemos conquistar grandes sonhos.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.