Você sabia que é analisado pelo mercado financeiro através de uma pontuação? Entenda o que é o Score de crédito


Por Josieli Pereira

17/08/2020 11h33 - Atualizado em 17/08/2020 11h35



O score de crédito é uma ferramenta que o mercado financeiro usa para classificar quem é bom pagador e quem não é. Isso ajuda empresas a colocarem o preço e imporem suas condições para atenderem determinados clientes, já que facilita o entendimento de quem representa um risco maior ou menor de calote. Na hora de pedir um financiamento, empréstimo, solicitar cartão de crédito ou abrir um crediário, um score de crédito alto pode dar um grande empurrão à sua aprovação. Entender o que é essa pontuação e o que você pode fazer para melhorá-la pode ajudá-lo a ter mais controle sobre a sua vida financeira. Confira, então, como funciona o score de crédito.

 

O que é o score de crédito?

 

O score nada mais é do que uma “nota” dada a você, considerando a sua trajetória como consumidor. Esses pontos que começam em zero e podem chegar no máximo 1000, indicam quão confiável você é em pagar suas contas. Quem é um bom pagador tem uma pontuação mais alta, e quem deixa de pagar seus boletos em dia acaba sendo penalizado perdendo pontos.

 

No Brasil, essa pontuação é gerenciada por um órgão chamado Serasa, do qual disponibiliza consulta online para você saber como anda sua pontuação, a consulta é gratuita e poderá ser feita por qualquer pessoa. Basta entrar no site, criar uma conta a partir do seu e-mail, conta Google ou Facebook e acessar os dados.

 

Como funciona a pontuação?

 

O score de crédito é dividido em três grupos de acordo com sua classificação. Quanto mais ponto você tem, maior é o seu score. Confira!



▪ de 0 a 300 pontos - consumidores que apresentam alto risco de inadimplência pelos próximos 12 meses, a chance de um calote é grande;

 

▪ de 300 a 700 pontos -  aqueles que têm risco médio de inadimplência pelos próximos 12 meses, nesse caso a chance de calote existe, mas é bem menor;

 

▪ de 700 a 1000 pontos - baixo risco de inadimplência pelos próximos 12 meses — e, portanto, mais facilidades de obtenção de crédito.

 

 

Importante: essa pontuação indica sua capacidade de pagamento pelo período de 12 meses. Naturalmente, ela não é fixa, pois, dependendo de como anda sua reputação na praça, ela pode aumentar ou diminuir.

 

Quais os fatores que interferem na pontuação do score?

 

Tem uma série de coisas que podem impactar no seu score. Entre os principais fatores estão:

 

▪ pagar as contas em dia – evite atrasar o pagamento das contas, mesmo que você acerte o pagamento em seguida, irá perder alguns pontos;

 

▪ atualizar dados – as empresas querem saber onde encontrá-lo para poder cobrar eventuais dívidas. Se você dificulta esse processo, seu score cai.

 

▪ manter o nome limpo – se a coisa já deu ruim e seu nome está sujo em órgãos como SPC e o próprio Serasa, o jeito é negociar com os credores.

 

Além de tudo o que eu já mencionei manter uma vida financeira organizada também é importante. Não acumule muitas dívidas, evite cair no cheque especial e não use todo o limite do cartão de crédito.

 

Pessoas com score baixo não conseguem empréstimo?

 

Não é possível afirmar que alguém com o score baixo de 300 não vai conseguir um empréstimo. Em primeiro lugar, é preciso deixar claro que o cálculo de score é apenas uma variável dentre de várias adotadas pelo mercado. Na verdade cada instituição financeira tem seus próprios mecanismos para fazer essa análise. Da mesma forma, cada empresa tem seus critérios na hora de conceder o crédito. No entanto a tendência é que as condições não sejam as melhores para esse grupo. Ou seja, uma pessoa com score baixo pode se deparar com caraterísticas diferentes na negociação, como preços mais altos, prazos menores e exigência de garantias.

 

Deu para entender um pouco melhor como funciona o score de crédito e as suas variáveis? Fique atento à sua vida financeira, evite acumular muitas dívidas e pague suas contas direitinho, que a tendência é ser visto como alguém totalmente confiável no mercado.

 

Espero ter contribuído para seus conhecimentos, fiquem bem e até a próxima!

Josieli Pereira

Graduada em Matemática e estudante de Gestão Financeira. Tenho 25 anos de idade e aproximadamente há cinco trabalho com sistema financeiro. Falar e estudar sobre educação financeira sempre foi como um hobby. Acredito que este tema, mesmo longe da maioria das escolas, continua transformando vidas. Venho de família humilde, que desde muito cedo ensinou que com trabalho e planejamento podemos conquistar grandes sonhos.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.