Plantas medicinais: barbatimão


Por Sacha Arielle Branco

16/07/2020 13h29 - Atualizado em 16/07/2020 13h29



Barbatimão pode ser usado como cicatrizante (Fotos: Blog Plantas do Brasil)

Olá pessoal, tudo bem?

 

Depois de uma semana sem conversarmos hoje eu voltei, e voltei com uma queridinha dos apaixonados por fitoterapia, o Barbatimão! Essa planta de hoje é nativa do cerrado e dos campos do Brasil, e por isso o seu uso deve ser amplamente incentivado.

 

Stryphnodendron adstringens (Mart.) Coville é seu nome científico, mas ela recebe muitos nomes populares além de barbatimão, barba-de-timão, casca-da-virgindade, faveira e barbatimão-branco são alguns. Podemos encontrar essa planta ocorrendo naturalmente nos estados de Tocantins, Bahia, Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, São Paulo e Paraná.

 

Propriedades fitoterápicas do Barbatimão

 

▪ Anti-inflamatório;

 

▪ Cicatrizante;

 

▪ Anti-bacteriano;

 

▪ Antisséptica;

 

▪ Reduz a acidez gástrica;

 

▪ Para tratar problemas ginecológicos;

 

▪ Para tratar candidíase.



Podemos usar o Barbatimão interna ou externamente, e para esses diversos fins utilizamos a casca do caule e as folhas da planta. Também podemos fazer tintura utilizando a casca. Essa tintura é indicada para passar na pele quando tiver picadas de insetos ou para cicatrizar algum ferimento leve. Outro uso dessa planta é a produção da pomada.

 

Existe a possibilidade de produzirmos um tônico com as folhas maceradas em vinho, e ainda o bom e velho chá, que auxilia no tratamento de diarreia, ameniza gastrites, e serve como banho de assento, para tratamento de candidíase.

 

Para fazer o chá você vai precisar de 20 gramas de folhas de Barbatimão e um litro de água fervida. Misture as folhas na água e espere por dez minutos. Antes de consumir coe.

 

ATENÇÃO!

 

Como sempre falo, eu sou bióloga e não médica, não utilize nenhum fitoterápico sem recomendação médica, mesmo que o uso seja externo, você pode ter alergia e causar uma grave reação. A diferença entre o remédio e o veneno é a dose. Sempre consulte um médico.

 

Essa planta não é indicada para gestantes ou mulheres que estão amamentando!

 

Se mantenham seguros, fiquem em casa se possível e uma boa semana a todos!

Sacha Arielle Branco

Nascida e criada no Oeste catarinense. Bióloga, apaixonada por plantas, e mestranda em Biologia de Fungos, Algas e Plantas pela UFSC. Falará sobre temas ambientais diversos de modo simples e descontraído, com a intenção de fazer o leitor pensar sobre temas importantes ligados ao meio ambiente.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.