Plantas medicinais: babosa


Por Sacha Arielle Branco

02/07/2020 16h08 - Atualizado em 02/07/2020 16h10


(Fotos: Pixabay)

Olá, tudo bem com vocês?

 

Já que vocês amam tanto as plantas como eu, vamos continuar resgatando os conhecimentos sobre plantas medicinais. Hoje vamos conversar sobre uma planta muito conhecida pelo seu uso medicinal e que está presente em muitos produtos do nosso dia a dia. A BABOSA! O nome científico da nossa queridinha é Aloe vera (L.) Burm. f., é conhecida como babosa, mas em alguns lugares do mundo ela pode ser conhecida por outros nomes  como Aloe Vera, aloe-chinês, aloe-real, aloe-de-barbados, aloe-de-queimadura e vários outros.

 

Seu uso é documentado desde o início das civilizações, para vocês terem uma ideia, existem documentos que relatam que a própria Cleópatra utilizava essa planta. No Brasil ela é amplamente cultivada apesar de não ser nativa. O que não é comum aqui é o consumo dessa planta como salada, no Japão e no México essa planta vai pra mesa das pessoas para completar suas refeições.

 

Por ser facilmente cultivada dentro de casa por se tratar de uma planta resistente. Ainda assim, precisamos ter alguns cuidados básicos, ela prefere luz solar direta, em torno de oito horas por dia, mas consegue se desenvolver sem luz direta. Ela gosta de solo adubado com fósforo, podem utilizar borra de café para corrigir o solo do plantio. E quanto à irrigação, uma vez por semana é suficiente, ela não se adapta ao solo encharcado. Uma dica é colocar o dedo na terra antes de irrigar, se ela estiver úmida não molhe mais.



Para cultivar dentro de casa, basta um vaso médio ou grande, que tenha furos para que a água não acumule. Para fazer mudas basta escolher uma planta bem saudável e retirar os brotos que ficam na base, ou caso não tenha brotos corte uma folha de uns 10 cm e espere cicatrizar, ela cria uma película visível, quando tiver essa película pode plantar, se quiser ter certeza que não vai apodrecer a planta, você pode proteger ela do contato com o solo, usando pequenas pedras para cobrir a terra.

 

Além de uso alimentar, a babosa é utilizada como cosmético e também na fitoterapia, inclusive ela está na lista do Ministério da Saúde que autoriza o seu uso.

 

Essa planta é bastante utilizada, seus principais usos fitoterápicos são:

 

● Atividade anti-inflamatória e cicatrizante;

 

● Atividade antineoplásica;

 

● No tratamento da psoríase;

 

● No tratamento da hiperglicemia e dislipidemia;

 

● No tratamento da dermatite;

 

● No tratamento de problemas respiratórios;

 

● No tratamento de conjuntivite;

 

● No tratamento de queimaduras causadas pelo sol.

 

Na indústria de cosméticos a Aloe Vera é muito utilizada, encontramos seu extrato em shampoos, condicionadores e sabonetes, recentemente ela também vem sendo utilizada em loções pós-barba para auxiliar na cicatrização.



Hoje vou ensinar como usar babosa para auxiliar no tratamento de queimaduras. Vocês vão precisar de uma folha de babosa.

 

1. Corte a folha no meio;

 

2. Retire todo o gel do interior da folha;

 

3. Aplique uma fina camada do gel sobre o local queimado, mas sempre evite locais que estejam expostos, com feridas ou aberturas na pele. O gel da babosa pode facilitar acúmulo de bactérias.

 

ATENÇÃO!

 

Como sempre falo, eu sou bióloga e não médica, não utilize nenhum fitoterápico sem recomendação médica, mesmo que o uso seja externo, você pode ter alergia e causar uma grave reação.

 

Se cuidem, continuem em casa e até semana que vem!!

Sacha Arielle Branco

Nascida e criada no Oeste catarinense. Bióloga, apaixonada por plantas, e mestranda em Biologia de Fungos, Algas e Plantas pela UFSC. Falará sobre temas ambientais diversos de modo simples e descontraído, com a intenção de fazer o leitor pensar sobre temas importantes ligados ao meio ambiente.

COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS