Plantas medicinais: rosa branca


Por Sacha Arielle Branco

04/06/2020 15h04 - Atualizado em 04/06/2020 15h14




Olá, espero que todos estejam bem.

 

Gostaria inicialmente de agradecer a todos que comentaram e interagiram comigo na última coluna, sobre a espinheira-santa. Parece que muitos de vocês gostam de plantas e tem curiosidade sobre esse tema, por isso hoje vamos continuar nossa conversa sobre plantas medicinais, mas dessa vez vou seguir o pedido de uma leitora que me enviou um e-mail, ela sugeriu como tema a rosa.

 

Curioso não? Rosas são cheirosas, lindas, frequentemente são usadas para presentear as pessoas que amamos, mas será que ela é apenas bonita? Ou cheirosa? Elas são plantas com alto potencial medicinal. Sabemos que existe uma diversidade de rosas, rosa vermelha, rosa branca, rosa chá, rosa amarela e por aí vai. Tomei liberdade e escolhi a rosa branca para conversar com vocês hoje sobre o uso e as suas propriedades.

 

A Rosa Branca recebe vários nomes, podemos conhecer por Rosa de Corte, Rosa Arbustiva, ou Rosa de Quintal seu nome científico é Rosa alba L., e curiosamente ela foi cultivada pelos Gregos inicialmente. No Brasil ela é amplamente cultivada na região de Goiás, mas podemos encontra-la facilmente em várias regiões.

 

Essa rosa tem um grande potencial medicinal, popularmente tem uma infinidade de usos. Cientistas pesquisaram e comprovaram que ela tem propriedades antibacterianas e antifúngicas.  É indicada como laxativa, calmante, para tratar candidíase, e para tratar conjuntivite bacteriana.



É recomendada inclusive para gestantes após o terceiro mês de gestação, como calmante. Indica-se o banho dos pés em chá das pétalas de rosa branca. Podemos fazer chá com a intenção de obter um calmante, através do uso das pétalas e sementes. Para realizar limpeza de pele podemos usar esse mesmo chá.  Por ser uma planta com potencial diurético, auxilia muito no tratamento de infecção urinária. O seu potencial antioxidante aumenta a imunidade. Banho de assento pode ser usado para ajudar a tratar a candidíase.  Além de tudo isso ainda auxilia no desconforto menstrual, diminuindo cólicas e inchaços.

 

Essa planta é incrível! Que tal começar o seu jardim de rosas brancas e de quebra obter uma grande parceira nos tratamentos fitoterápicos?

 

Gostaria de chamar atenção para uma informação, todas as afirmações que faço aqui são baseadas em estudos que leio, e documentos oficiais do Ministério da Saúde, sempre que vocês quiserem saber mais sobre o que eu falo aqui é só olhar os links que disponibilizo.

 

Me baseei em alguns documentos para falar sobre a Rosa Branca para vocês,  o primeiro é um arquivo de uma oficina da Secretaria de Estado da Saúde de Santa Catarina, que pode ser lido clicando aqui e o outro é a Revista Eletrônica de Biologia da Universidade de São Paulo (USP) que vocês podem acessar através deste link.

 

Qualquer dúvida sobre sua saúde deve ser feita a um profissional da saúde, sempre procure um médico.

 

Muito obrigada, por me acompanharem por aqui, se tiverem alguma planta que gostariam de ver por aqui, por favor, me falem!

 

Até a próxima.



Sacha Arielle Branco

Nascida e criada no Oeste catarinense. Bióloga, apaixonada por plantas, e mestranda em Biologia de Fungos, Algas e Plantas pela UFSC. Falará sobre temas ambientais diversos de modo simples e descontraído, com a intenção de fazer o leitor pensar sobre temas importantes ligados ao meio ambiente.

COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS