Sessão cineminha: Vis a Vis


Por Kiane Berté

21/02/2020 09h26 - Atualizado em 17/04/2020 14h39



Cheguei de novo e vocês vão estranhar...

 

Bem, eu já havia mencionado antes que passaria a postar coisas sobre filmes e séries nas colunas de sexta. Mas deixo claro que não é sempre. Vou resenhar muitos livros ainda, porém, vou aproveitar o espaço aqui para falar mais sobre os filmes que eu mais amo e sobre as séries que me tiram o sono. 

 

Vocês são assim? Daqueles que perdem sono, mas não perdem os capítulos novos da temporada lançada? Vish, essa sou eu com olheiras toda vez que temporadas de Atypical, Elite, Gran Hotel, Grey's Anatomy, Violet Evergarden, Orphan Black, You, O Sucessor, Vikings, e todas as séries da Marvel, entram no ar.

 

Já que não dá para falar de todas elas ao mesmo tempo, vou citar uma que vejo muita gente comentar:

 



Vis a Vis (ou Cara a Cara, se vocês preferirem)

 

Se você clicou aqui para ler, tenho 99,9% de certeza de que você já assistiu a essa série. Agora, se você se encaixa no 1%, tenho mais certeza ainda que você se interessou e tem curiosidade em assisti-la.

 

Então, pega uma pipoca aí que eu vou te falar um pouco mais sobre ela:

 

>> Essa série é espanhola e faz você sentir duas coisas: amor e ódio. Ou você ama de paixão, ou odeia pra valer. Um meio termo não existe por aqui.

 

Vis a Vis caiu nos olhos de um grande público, – e principalmente do meu – porque foi comparada e vista como uma imitação de ‘Orange Is The New Black’. (Amo essa série. Um beijo pra Alex! HAHA)

 

Tanto nela, quanto na Orange, você se depara com uma prisão feminina, encontrando realidades bem chocantes, pessoas engraçadas, outras nem tanto, chantagens, violência, romance...

 

Nelas, vocês vão encontrar tudo isso e mais um pouco.

 

Mas adivinha só:

 

Na Vis a Vis, duas das atrizes fazem parte de La Casa de Papel: Nairobi e Alicia. (Se você não lembra quem elas são, joga aí no Google e descobre)

 

A série é basicamente o seguinte: a loira e ingênua Macarena Ferreiro (interpretada pela maravilhosa Maggie Civantos, que fez uma das minhas séries favoritas ‘Las Chicas del Cable’) se envolveu com um homem que não presta e acabou atrás das grades. Pronto! Era isso mesmo.

 

Brincadeiras a parte...

 

Mas é sério. Ela se apaixona pelo chefe dela, ele a ilude, e faz com que ela cometa um crime, roubando dinheiro da própria empresa dele. Macarena vai parar na cadeia por causa desse esquema mal resolvido e lá ela vai esperar por julgamento, para quem sabe não cumprir os sete anos de prisão. Apesar disso, ela vive falando para as companheiras de cela que logo, logo, sai de lá e que aquilo é uma injustiça.

 

Do lado de fora da cadeia tem a família da Maca (como ela é chamada na série) que corre contra o tempo para conseguir dinheiro pra fiança da filha.

 

Mesmo estando ali, achando que aquilo é injustiça, a menina é tão azarada que, a primeira amiga que ela fez na cadeia, acabou morrendo na primeira noite. Dali em diante, começa toda uma treta entre a Maca e a Zulema, que já vou falar a respeito.

 

O azar da mulher só aumenta na trama, e vocês precisam acompanhar desde o começo para entender. O azar é tão grande que ela acaba cometendo outro crime (que não vou mencionar) que faz a pena dela aumentar. 

Maca e Fábio, quem shipa? (Foto: Reprodução)

No decorrer da primeira temporada, ainda nos primeiros episódios, ela acaba se envolvendo com Fábio, que é um dos carcereiros da Cruz do Sul, penitenciária onde ela está. Ele fica meio que de guarda-costas dela após um pedido do pai da Maca, e aí começa toda uma história. Uns apoiam, outros não... Até porque o homem é casado. 

 

Essa é uma série cheia de reviravoltas, mortes, e pessoas malucas. A Zulema, por exemplo, que é a Alicia da série que mencionei acima, é muito doida. Ela faz coisas absurdas com o próprio corpo, tudo para se livrar da cadeia.

 

São coisas que faz a gente parar e pensar: essa mulher deveria estar num manicômio e não na prisão. Deveria estar internada. Não é possível que uma pessoa tenha coragem de fazer o que ela faz... Sério, ela é muito doida!

 

Apesar disso, ela é maravilhosa, é uma ótima atriz e é a minha preferida na série. Inclusive, apesar de a série focar mais na história da Macarena de início, a Zulema é a protagonista. Ela é a personagem top que te prende na trama, através das loucuras dela.

 

Além da Macarena e da Zulema, temos as outras mulheres que mereciam um Oscar: a nossa querida Saray, a bruxa da Anabel, a Cachinhos, e a Tereza... Essas mulheres salvaram a série.

 

Falando um pouco mais da bruxa da Anabel, aquela mulher é uma víbora. Ela é praticamente a vilã da história. Faz a vida de todas ali dentro, um pequeno inferno. Manipula, chantageia, ameaça, mas isso tudo acontece depois que ela faz certa amizade com as meninas. Sabe aquelas trocas de favores que muitos fazem e poucos retribuem? Pois é!

 

Falando em vilão, na série vocês também vão conhecer o médico da prisão, chamado de Sandoval. Esse homem é um lixo humano e eu nem vou comentar o que acontece com ele na terceira temporada, porque não vim dar spoiler sobre nada disso aqui, tá? 

 

Só fiquem de olho nele e nas atitudes desumanas que ele tem. Eca!

 

Vis a Vis tem quatro temporadas, mas apenas duas disponíveis na Netflix. Acredito que nesse ano, mais uma seja disponibilizada pra gente matar a saudade, né?

 

Espero que vocês tenham gostado do assunto que trouxe hoje. Não são todas as pessoas que gostam de assistir a esse tipo de série, mas para quem se sentir interessado, me conta o que achou que eu vou adorar.

 

PS: se amar de paixão, me avisa que eu coloco vocês num grupo top que fala só sobre essa maravilha.

 

Beijos e até a próxima!

 


Kiane Berté

Kiane Berté tem 26 anos e trabalha como jornalista e fotógrafa. Nas horas vagas escreve suas histórias de romance curiosas e sonha junto delas com um mundo mais encantado e cheio de amor. Sonhadora, ela vê através das páginas de um bom livro a oportunidade de viajar para onde quiser sem sair do lugar


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.