Comida de origem: Caviar


Por Samara dos Santos

12/02/2020 16h00 - Atualizado em 17/04/2020 14h39



Olá meu bem, tudo bem? 

 

Você sabe o que é caviar? Se como o Zeca Pagodinho você nunca viu nem comeu, só ouve falar essa é a coluna pra você. 

 

O caviar é feito das ovas do esturjão, um peixe que é um dos animais mais antigos do planeta. Acredita-se que o beluga, uma de suas espécies têm cerca de 250 milhões de anos. 

 

Há relatos do consumo de caviar desde o século XII, mas como um alimento para marinheiros, trabalhadores de portos e pescadores. Somente em 1920, quando príncipes russos foram exilados na França, ele começa a ser exaltado como artigo de luxo na gastronomia. 

 

O esturjão é um peixe que vive principalmente no mar Cáspio, que banha a Rússia, Azerbaijão, Irã, Cazaquistão e Turcomenistão. O maior produtor hoje de caviar é a Rússia. Assim que pescado as ovas são retiradas com o peixe ainda vivo para manter seu frescor e colocado em salmoura e deixado por um ou dois meses no processo de maturação em caixas metálicas. 

(Foto: Pixabay)

Além do esturjão ser um peixe cada dia menos encontrado devido a pesca predatória e por ser um peixe de fácil pesca, gerando um alto índice de venda no mercado negro, é necessário 5kg de ovas frescas para se obter 1kg de caviar prensado. Com isso o valor do kg hoje no mercado é de uma média de R$15.000,00. E não! Eu não coloquei zero demais nesse valor são quinze mil reais mesmo! 

 

Caso você já tenha ido a um mercado mais elitizado você já deve ter visto ovas para vender com o rótulo escrito “tipo caviar”. O que isso significa? Nada além de que o processo de maturação da ova é igual a do caviar, mas elas não são originárias do esturjão. O mais comum são as ovas de capelin, que é um peixe pequeno que se assemelha com a sardinha. É aquela ova muito usada nos restaurantes japoneses pelo Brasil podendo ter cor alaranjada ou pretas, chamada de masago . 

 

Além do caviar e do capelin temos as ovas de salmão, ouriço e ovas de tainha que são usadas para fazer bottarga, mas isso é assunto para outra coluna! 

 

Me diz aí, você já comeu caviar? Já comeu alguma dessas ovas? Gosta desse tipo de comida mais “exótica”? 

 

Um beijinho e até semana que vem!

Samara dos Santos

27 anos e carioca. Gastrônoma de formação, mas confeiteira por amor. Trabalhou em vários eventos de confeitaria pelo país e com chefs internacionalmente reconhecidos. Está aqui para falar de gastronomia e alimentação de forma simples e descomplicada.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.