Professor britânico é acusado de vender fragmentos de bíblia milenar

Artefatos mantidos na Universidade Oxford, no Centro-sul da Inglaterra, foram parar em Washington DC, nos EUA

Por Oeste Mais

22/10/2019 08:21 - Atualizado em 22/10/2019 08:22



Fragmentos de papiro foram originalmente encontrados durante o início do século XX (Foto: BBC)

A Universidade Oxford está investigando as acusações de que um de seus acadêmicos vendeu fragmentos antigos de uma Bíblia milenar arquivada na instituição para uma empresa americana.

 

O professor de clássicos, Dirk Obbink, foi acusado pela Sociedade de Exploração Egípcia (EES, sigla em inglês) de vender 11 peças da Coleção Oxyrhynchus.

 

Os itens, mantidos na Biblioteca Sackler da universidade, foram parar no Museu da Bíblia em Washington DC, capital dos Estados Unidos da América (EUA).

Onze peças foram vendidas ao museu americano (Foto: BBC)

Os textos gregos antigos escritos em fragmentos de papiro foram originalmente encontrados durante o início do século XX na cidade egípcia de Oxirrinco, eles datam de cerca do ano 100 depois de Cristo (D.C.)

 

De acordo com a universidade inglesa, o MOTB (Museu da Bíblia), em Whashington DC, nos EUA, informou que 11 dessas peças chegaram aos seus cuidados depois de serem vendidas às lojas Hobby Lobby pelo Professor Obbink, a maioria em dois lotes em 2010.

Com informações do G1


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.