Encontrados primeiros corpos após avião com 189 pessoas cair em mar da Indonésia

Boeing 737 da Lion Air transportava 179 passageiros adultos, uma criança, dois bebês, dois pilotos e cinco tripulantes

Por Oeste Mais

29/10/2018 08:30 - Atualizado em 29/10/2018 08:30


Equipes de resgate buscam destroços do voo JT-610 da Lion Air (Foto: AFP Photo)

Um avião da companhia indonésia Lion Air, com 189 pessoas a bordo, caiu no mar de Java poucos minutos depois de decolar do Aeroporto de Jacarta na manhã desta segunda-feira, dia 29, no horário local.

 

Os primeiros corpos foram encontrados entre os destroços da aeronave, confirmou horas depois o chefe das Operações de Emergência da Indonésia, Agus Harioro. Não há detalhes sobre o número de mortos ou sobreviventes.

 

“O avião transportava 179 passageiros adultos, uma criança, dois bebês, dois pilotos e cinco tripulantes”, disse Sindu Rahayu, diretor-geral da Aviação Civil no Ministério de Transportes. “O comandante solicitou voltar ao aeroporto de Jacarta antes de desaparecer dos radares”, acrescentou.

 

O avião da companhia é um Boeing 737 Max 8, um modelo relativamente recente. De acordo com o site FlightRadar24, a aeronave foi entregue à Lion Air em agosto deste ano.

Site de rastreamento de voos mostra trajetória do avião que perdeu o contato após decolar do Aeroporto de Jacarta (Foto: Reprodução/Flightradar)

O voo, de prefixo JT-610, faria a rota Jacarta/Pangkal Pinang, que duraria pouco mais de uma hora. Segundo o funcionário da companhia aérea Nur Andi, citado pela BBC, ele decolou às 6h20 e o último contato aconteceu às 6h33 (13 minutos depois).

 

Destroços supostamente do avião, incluindo assentos, foram localizados perto de uma instalação de refino de petróleo, disse um funcionário da empresa estatal de energia Pertamina. Essa informação também foi confirmada pelo chefe da agência de busca e resgate, Muhmmad Syaugi.

 

O acidente é o primeiro que envolve o Boeing 737 MAX, uma versão atualizada e mais eficiente da aeronave. Os primeiros jatos Boeing 737 MAX entraram em serviço em 2017. A subsidiária malaia da Lion Air, Malindo Air, recebeu a primeira entrega global.

Com informações do G1 e da Agência EFE


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.