Rússia aprova pena de até 15 anos de prisão para quem chamar ação na Ucrânia de guerra ou invasão

Governo de Vladimir Putin decidiu nesta sexta-feira bloquear o acesso ao Facebook e ao Twitter em todo o país

Por Redação Oeste Mais

05/03/2022 18h26



O governo de Vladimir Putin impôs aos russos desde esta sexta-feira, dia 4, a possibilidade de punição de até 15 anos de prisão a quem se referir aos acontecimentos na Ucrânia como uma guerra ou invasão.

 

A Rússia chama a agressão à Ucrânia de “operação militar especial”, uma ofensiva para "desnazificar" a Ucrânia porque um “genocídio está acontecendo” no país.

 

Nesta sexta-feira a Rússia também bloqueou o acesso ao Twitter e ao Facebook no país, segundo informou a agência de notícias Reuters. O Twitter tem sido usado para viralizar imagens e relatos do conflito. Além disso, autoridades da Ucrânia têm usado o serviço para fazer apelos para a opinião pública do ocidente.

 

Já entre os veículos de imprensa da Rússia que tiveram o acesso restrito, estão o canal de notícias Russia Today (RT) e a agência de notícias RIA.

 

Na quinta-feira, dia 3, usuários do Facebook na Rússia já tinham encontrado dificuldades para acessar a rede social. Os sites de notícias Meduza e BBC também ficaram instáveis na sexta-feira.

Com informações do g1


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.