Ao menos 130 pessoas morrem por onda de calor no Canadá

Mortes de vítimas idosas e com problemas de saúde tem ocorrido de forma súbita

Por Redação Oeste Mais

30/06/2021 09h04 - Atualizado em 30/06/2021 09h06



Canadá atingiu recorde histórico ao marcar 49°C nesta terça-feira (Foto: AP)

O Canadá registrou nesta terça-feira, dia 29, a maior temperatura da sua história. Os termômetros marcaram mais de 49ºC na região metropolitana de Vancouver. Segundo o governo do país, ao menos 130 pessoas já morreram de forma súbita em decorrência da forte onda de calor.

 

Para se ter ideia, a temperatura está mais de 4°C acima do recorde histórico de calor registrado no Brasil, que é de 44,7°C. A marca foi atingida em Bom Jesus do Piauí, em novembro de 2005, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

 

As mortes súbitas no Canadá vêm se acumulando desde a última sexta-feira, dia 25. A maioria das vítimas é idosa ou com problemas de saúde. “Embora estejam ainda sob investigação, acreditamos que o calor seja um fator que contribui para a maioria das mortes", diz uma nota da polícia local.

 

A onda de calor também tem castigado cidades nos Estados Unidos. Em Portland, no estado de Oregon, o termômetro passou de 46°C. O serviço de bondes parou porque os cabos derreteram. O asfalto de algumas ruas também chegou a entortar.

 

Os meteorologistas chamam o fenômeno de "domo de calor", um enorme sistema de alta pressão que está sobre a região e eleva as temperaturas. Conforme a agência AP, a meteorologia em Seattle, nos Estados Unidos, afirma que o fenômeno terá curta duração, com as temperaturas devendo cair gradualmente com o passar dos dias.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.