Milhares de pássaros estão caindo mortos do céu no sudoeste dos EUA

Para pesquisadora, mortes podem estar relacionadas aos incêndios florestais que acontecem no oeste do país

Por Oeste Mais

17/09/2020 14h58 - Atualizado em 17/09/2020 14h58



Moradores do estado relataram ter encontrado pássaros mortos em trilhas durante caminhadas (Foto: Stephanie May Joyce)

"Centenas de milhares" de pássaros estão caindo mortos no estado do Novo México, nos Estados Unidos, disseram especialistas em vida selvagem da região. Martha Desmond, professora do departamento de vida selvagem da New Mexico State University, disse na terça-feira, dia 15, a uma afiliada da rede de TV americana NBC que "parece ser um número sem precedentes e muito grande".

 

Moradores do estado relataram ter encontrado pássaros mortos em trilhas durante caminhadas. Também há relatos de pessoas nos estados do Colorado, Texas, Arizona e Nebraska que descobriram os animais mortos ao longo de trilhas para caminhadas, campos de golfe e até mesmo em suas próprias calçadas.

Pássaros mortos encontrados no Novo México (Foto: Martha Desmond)

Desmond disse que é difícil dizer quantos pássaros estão morrendo, mas que houve relatos em todo o estado. “Posso dizer que seria facilmente na casa das centenas de milhares de pássaros.”

 

As ocorrências estão sendo investigadas por várias agências locais, incluindo o Bureau of Land Management e o White Sands Missile Range, uma área de teste militar onde foram encontrados "algumas centenas" de pássaros mortos, segundo a bióloga Trish Butler.

 

Para Desmond, as mortes podem estar relacionadas aos incêndios florestais que acontecem no oeste dos EUA. Ela ressalta que a fumaça pode ter causado algum dano aos pulmões dos pássaros e que o fogo pode ter feito com que eles migrassem antes da hora, quando ainda não estavam preparados.

 

A Universidade do Novo México iniciou um projeto online em que os moradores podem postar seus comentários e fotos de pássaros mortos para ajudar os pesquisadores a entender melhor a morte.



Com informações do G1


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.