Atirador mata ao menos 16 pessoas em ataque no Canadá

Busca pelo suspeito terminou na manhã deste domingo, dia 19, quando o atirador foi localizado e morto

Por Oeste Mais

20/04/2020 09h15 - Atualizado em 02/05/2020 13h54



Um atirador matou pelo menos 16 pessoas durante um ataque neste fim de semana em uma pequena cidade da região da Nova Escócia, informou a polícia do Canadá.

 

O número de mortos não inclui o suspeito. "Nosso trabalho de investigação continua. Por respeito às famílias que ainda não foram notificadas, não podemos fornecer nenhuma informação adicional no momento", informou a porta-voz da Sede Nacional do RCMP (Real Polícia Montada do Canadá), Catherine Fortin.

 

Em uma entrevista coletiva na noite deste domingo, dia 19, a polícia descreveu o caos com várias ligações para a emergência no final de sábado em uma propriedade em Portapique, na região da Nova Escócia.

 

"Quando a polícia chegou ao local, os membros localizaram várias vítimas dentro e fora de casa", disse o repórter Chris Leather, superintendente-chefe da RCMP.

 

Uma oficial falecida foi identificada como Constable Heidi Stevenson, mãe de dois filhos, 23 anos de veterana da polícia canadense. Outro oficial está no hospital recebendo tratamento por ferimentos que não causam risco de vida, divulgou a RCMP no Facebook.

 

Leather disse que a busca pelo suspeito virou a noite toda e os levou a quilômetros de distância. O suspeito foi visto no final da manhã de domingo em uma parada de caminhões. "A busca pelo suspeito terminou esta manhã quando o atirador foi localizado e posso confirmar que ele morreu", disse Leather.

Atirador foi morto pela RCMP (Foto: Tim Krochak/The Canadian Press via AP)

A polícia da Nova Escócia identificou o suspeito como Gabriel Wortman, 51 anos. Ele escapou da polícia por várias horas durante a noite de domingo.

 

A caça ao homem foi complicada pelo fato de que o suspeito usava o que parecia ser um uniforme da polícia, e poderia estar dirigindo um veículo feito para parecer um carro da polícia, disse Leather. "É claro que esse é um elemento importante na investigação, o fato de esse indivíduo ter um uniforme e um carro da polícia à sua disposição certamente explica que não é um ato aleatório", disse Leather.

 

Mas Leather disse que era muito cedo para investigar qual era a motivação do atirador e que algumas vítimas "pareciam não ter um relacionamento com o atirador".

 

A Polícia Montada Real Canadense alertou o público no Twitter que Wortman poderia estar usando um uniforme do RCMP e dirigindo um Chevrolet Tracker prateado que parecia ser um veículo da polícia. Mas eles esclareceram que ele não era empregado pelo RCMP. Enquanto perseguiam o atirador, a polícia disse aos moradores para ficarem dentro e trancarem as portas, avisando que ele era considerado "armado e perigoso".

 

O primeiro-ministro canadense Justin Trudeau twittou: "Nossos corações se dirigem a todos os afetados pelo tiroteio", acrescentando "estamos mantendo todos vocês em nossos pensamentos".

Com informações da CNN Brasil


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.