Itália já prevê deixar pacientes do Covid-19 com mais de 80 anos morrerem, diz jornal

Documento obtido pelo jornal inglês The Telegraph mostra que diretrizes de guerra podem ser adotadas em breve por excesso de pacientes em UTIs

Por Oeste Mais

18/03/2020 09h15 - Atualizado em 17/04/2020 14h39



A Itália já se prepara para ter que escolher quem vive e quem morre durante a pandemia de covid-19. É o que indica uma publicação feita pelo jornal inglês The Telegraph, que afirma ter acessado um documento preparado por um gabinete de crise em Turim de que o país terá de negar atendimento em unidades de terapia intesiva para pacientes com mais de 80 anos ou que apresentem más condições de saúde.

 

O novo coronavírus já fez mais de duas mil vítimas fatais no país. O número de casos chega a quase 28 mil. A Itália está em quarentena total desde o dia 9 de março.

 

O documento foi preparado pelo Departamento de Defesa Civil do Piemonte e estabelece critérios para acesso aos serviços intensivos de saúde. Além dos idosos e dos que apresentem outras condições graves de saúde, também a possibilidade de sobrevivência dos pacientes será avaliada.

 

Um médico disse ao jornal inglês, The Telegraph, que como se eles estivessem em guerra.

Com informações do R7


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.