Trump suspende viagens da Europa aos EUA para conter novo coronavírus

Proibição terá início nesta sexta-feira e será válida por 30 dias

Por Oeste Mais

12/03/2020 08h30 - Atualizado em 17/04/2020 14h39



Donald Trump durante pronunciamento sobre coronavírus (Foto: Doug Mills/Pool via Reuters)

O presidente norte-americano, Donald Trump, anunciou nesta quarta-feira, dia 11, que vai suspender as viagens de países da Europa aos Estados Unidos por um período de 30 dias. A medida vale a partir desta sexta-feira, dia 13. A decisão foi tomada para tentar conter o novo coronavírus, no mesmo dia em que a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou pandemia de Covid-19.

 

Após o discurso de Trump, o Departamento de Segurança Nacional publicou nota que explica que a medida vale para estrangeiros que estiveram nos 26 países da Zona Schengen nos 14 dias anteriores à tentativa de retorno aos EUA. Assim, o Reino Unido, que tem 460 casos, não entra na medida.

 

As restrições não se aplicam a quem tem residência permanente nos EUA e a "parentes imediatos" de cidadãos norte-americanos.

 

Em pronunciamento na TV, Trump disse que os norte-americanos estão "respondendo com grande velocidade e profissionalismo" à crise. O presidente ainda acusou a Europa de não ter tomado as medidas necessárias para evitar o crescimento da pandemia.

 

Trump comparou a medida à restrição de voos imposta à China e ao Irã no início da crise do novo coronavírus. Segundo ele, a Europa errou ao não fazer o mesmo. "Tomamos uma atitude para salvar vidas em relação à China, e agora estamos fazendo o mesmo com a Europa", afirmou.

 

O Departamento de Estado dos EUA emitiu um aviso aconselhando os cidadãos a reconsiderarem as viagens ao exterior devido ao impacto global do surto de coronavírus e à resposta dos países a ele. O órgão também explicou que as medidas não valem para o transporte de mercadorias.

 

Até a última atualização desta reportagem, havia mais de 1 mil casos de Covid-19 nos EUA. De acordo com levantamento da Universidade Johns Hopkins, 36 pessoas morreram no país por causa da doença.

Com informações do G1


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.