Projeto prevê Carteira Municipal de Identificação do Autista em Ponte Serrada

Por Câmara de Vereadores de Ponte Serrada

30/11/2021 08h47





Um projeto aprovado pela Câmara de Vereadores de Ponte Serrada na sessão desta segunda-feira, dia 29, prevê a criação da Carteira Municipal de Identificação do Autista (CMIA) destinada à identificação de pessoas com Transtorno do Espectro Autista (TEA). O texto é de autoria do vereador Robson Acunha.

 

A carteira deverá ser emitida pelo Centro de Referência de Assistência Social (Cras) e devidamente numerada para possibilitar a contagem dos autistas em Ponte Serrada. “A Carteira Municipal de Identificação do Autista (CMIA) terá validade de cinco anos, devendo ser revalidada com o mesmo número”, prevê um dos artigos do projeto.

 

Segundo o vereador, a iniciativa pretende avançar e criar o Conselho do Autista, voltado à disponibilidade de algumas especialidades aos portadores. O projeto que cria a CMIA prevê ainda garantias como o acesso prioritário a bancos e estacionamento. “Precisamos dar uma melhor qualidade de vida para essas pessoas que precisam tanto disso”, pontuou Robson. Para vigorar, o projeto ainda precisa ser sancionado.

Este conteúdo é de responsabilidade da Câmara de Vereadores de Ponte Serrada.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.