Policial civil e ex-vereador tem direito de liberdade provisória negado pela Justiça

Lucas Sernajoto segue preso desde o dia 19 de abril deste ano, quando se envolveu em uma ocorrência no interior de Abelardo Luz

Por Oeste Mais

05/06/2019 11:24 - Atualizado em 05/06/2019 11:24



Policial civil teve negado o direito de responder em liberdade (Foto: Moacir Chaves)

A Justiça negou a revogação da prisão preventiva do policial civil e ex-vereador do município de Abelardo Luz, Lucas Sernajoto, nesta terça-feira, dia 4. O homem permanece em uma cela especial no Presídio Regional de Chapecó, para onde foi transferido no início de maio.

 

Além de Lucas, um segundo homem envolvido no caso teve concedido pela Justiça o direito de liberdade provisória. Ambos são acusados de envolvimento em uma ocorrência no dia 19 de abril, no interior de Abelardo Luz.

 

Segundo a denúncia, os fatos se desencadearam a partir da noite do dia 17 e madrugada de 18 de abril, quando o amigo de Lucas foi conduzido para a delegacia após brigar e ameaçar a esposa. Segundo o Ministério Público (MP), Lucas seguiu com o homem para a casa de parentes da vítima, onde a mulher foi ameaçada. O MP relatou que tiros chegaram a ser desferidos, mas ninguém foi ferido. Na volta, o policial capotou a viatura da Polícia Civil.

 

A dupla esteve no Fórum da comarca de Abelardo Luz na tarde desta terça-feira para um interrogatório. Lucas foi denunciado pelo Ministério Público por dez atos criminais. A defesa pediu a absolvição dele ao alegar que o homem sofre de problemas psicológicos, toma remédios controlados e deve ser tratado.

 

Na audiência, a dupla admitiu ter ido a um bar da cidade com a viatura da Polícia Civil, onde tomaram chopp e compraram uísque. Já na madrugada, voltaram para a delegacia e trocaram a viatura. Com armas e munições, seguiram para o local onde fizeram a abordagem de pessoas e dispararam os tiros. A sentença sobre o crime deve ser proferida dentro dos próximos dias.

Colaboração de Moacir Chaves


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.