Pastor é condenado a 23 anos de prisão por forjar sequestro e matar mulher

Seguro de vida de Luciane dos Santos, no valor de R$ 300 mil, teria levado o marido a matar a mulher

Por Oeste Mais

15/12/2017 22:16 - Atualizado em 31/01/2018 23:11


Pastor acusado de matar a esposa foi condenado no Fórum de Pinhalzinho (Foto: Reprodução/NSC TV)

O pastor Valdemar dos Santos foi condenado nesta sexta-feira, dia 15, a 23 anos e dez meses de prisão em regime inicialmente fechado. A condenação é pelo assassinato da esposa, Luciane dos Santos, de 29 anos, morta em 2016 no município de Saudades, no Oeste de Santa Catarina.

 

O julgamento começou ainda na quinta-feira, dia 14, no Fórum de Pinhalzinho. Conforme a sentença, Valdemar não poderá recorrer em liberdade. Ele está preso desde janeiro deste ano.

 

O pastor foi condenado por homicídio qualificado — sem chance de defesa da vítima — e feminicídio. Os jurados aceitaram a tese do Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) de que Valdemar forjou o próprio sequestro dele e da mulher, matando Luciane para receber o seguro de vida dela, no valor de R$ 300 mil, do qual ele era beneficiário.

Luciane Santos e Valdemar Santos (Foto: Divulgação)

Na época do crime, o pastor alegou que o casal foi sequestrado e deixado em um matagal, onde ele procurou por socorro. O corpo de Luciane foi encontrado no dia 29 de dezembro do ano passado, amarrado em uma árvore e com marcas de facadas.

 

Valdemar também foi condenado a pagar, a pedido do Ministério Público, R$ 80 mil aos pais de Luciane, como danos morais, em razão do sofrimento da família e por causa dos prejuízos econômicos causados. Ele também terá que pagar 14 dias-multa pelos crimes cometidos, além das custas processuais.

Do G1/SC


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.